A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

16/02/2009 13:48

Mato Grosso do Sul já é o 3º em queimadas neste ano

Redação

A expectativa negativa de aumento no número de queimadas em 2009 começa a se confirmar em Mato Grosso do Sul. Desde do início do ano, foram 178 focos, um aumento de 1.269% em relação ao mesmo período do ano passado.

Até hoje, queimadas cresceram 281% no Brasil: comparando os dados aos do ano passado, no mesmo período, saltaram de 655 focos para 2.502.

O Estado do Ceará lidera, de acordo com o CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos), do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), com 525 focos, um aumento de 1.017%.

Entretanto, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, com 215 focos (aumento de 2.288%), aceleraram o número de queimadas.

Estados como São Paulo e Paraná também apresentam forte crescimento, embora em números absolutos, o número focos detectados seja pequeno.

Em São Paulo, até de 16 de fevereiro de 2008, apenas 4 focos de queimada haviam sido registrados, segundo o site Invertia. Este ano, já são 47, um aumento de 1.075%. No Paraná, o crescimento alcançou 533%, de 6 para 38 focos.

Em 2008, o País registrou 93 mil queimadas, praticamente o mesmo número de 2007, mas em 2009 a previsão é de aumento, já que o Inpe detectou, em levantamento preliminar do sistema Degrad, 24.932 km2 de áreas em processo de desmatamento em 2008 somente na Amazônia Legal.

O número é 67% superior aos 14.915 km2 de áreas degradadas em 2007.

O Inpe mapeou áreas em processo de desmatamento em toda a Amazônia Legal, o que possibilita aos órgãos de fiscalização impedir a derrubada completa da floresta.

De acordo com o instituto, 13% das áreas identificadas como degradadas em 2007 foram convertidas para corte raso em 2008, ou seja, perderam completamente a cobertura vegetal nativa.

Se essa porcentagem se repetir, em 2009 podem ser registrados mais 3,24 mil km2 de desmatamento raso na Amazônia Legal.

As queimadas, uma das práticas ainda recorrentes da agricultura e da pecuária, contribuem decisivamente para colocar o Brasil como um dos maiores emissores mundiais de gases que causam as mudanças climáticas.

Estima-se que o uso da terra nas suas diversas formas seja responsável por 75% das emissões de gases-estufa no País.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions