A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

05/06/2013 10:36

Ministro da Justiça diz que se houve abuso na morte de indígena, haverá punição

Luciana Brazil e Evelyn Souza
Cardozo falou com a imprensa depois de desembarcar em Campo Grande. (Foto:Marcos Ermínio)Cardozo falou com a imprensa depois de desembarcar em Campo Grande. (Foto:Marcos Ermínio)

Em visita a Campo Grande, o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo lamentou a morte do indígena Oziel Gabriel, 35 anos, morto durante conflito na fazenda Buriti, em Sidrolândia, na última quinta-feira (30) e garantiu que se houve abuso na atuação policial, os envolvidos serão punidos. O ministro frisou que o uso da violência não traz resultados positivos, mas afirmou que a Polícia Federal estava cumprindo uma ordem judicial.

“A orientação da presidente é que eu atenda o governador (André Pucinelli) e dialogue com as classes envolvidas. Não é com violência que se resolveremos conflitos, não podemos ter mais morte, esse não é o caminho”.

Cardozo  garantiu que se houve abuso por parte da polícia, os envolvidos serão punidos. “Tivemos uma morte triste, mas a Polícia Federal estava cumprindo uma ordem. O inquérito policial já foi aberto para saber se alguém extrapolou. Não posso fazer nenhum pré-julgamento. Se houve abuso, os que cometeram serão punidos. A lei é igual para todos”.

O ministro ainda acredita que deve prevalecer o “bom senso” no conflito entre fazendeiros e indígenas, caso os terenas se recusem a sair da área.

A pedido da presidente Dilma Rousseff (PT), o ministro veio a Campo Grande para tentar resolver o conflito na região de  Sidrolândia. A tensão na área aumentou com a morte de Oziel. 

 



Conversar com índios não tem resultado nenhum, ou cedam e atendam suas revindicações ou isto só vai piorar usam da sua posição que dizem " as minorias, menos favorecidos" fazendo pressão pscológica na cabeça desses governantes que se vêem comovidos com esse povo, querem direitos iguais só que deveres não existe e não aceitam, isto é uma "guerra" ou morre ou M ...???
 
Leandro Goncalves em 05/06/2013 13:19:54
Concordo com o Ministro, acho sim que deve ser feita uma apuração rigorosa, não só para punir os Policiais que ali estavam cumprindo uma ordem judicial, mais também para achar os responsáveis pelas agressões sofridas pelos policiais militares e federais. Portanto, não adianta ficar discursando para agradar os índios, a coisa tem que ser justa. Puna-se quem realmente tem que ser punido, que na minha opinião é o próprio governo federal e estadual que não cumprem seu papel social e só causa mais instabilidades na nossa frágil democracia. Esse episódio pode ser o estopim para outros movimentos sociais eclodirem em nosso pais e o caos se instalar de vez.
 
nelson silva em 05/06/2013 11:00:40
E quem vai ser punido por tocar fogo na casa do sr. Ricardo Bacha. De quem é a responsabilidade o governo acha q conversinha de comadres vai resolver essa situação. vamos pagar pra ver?
 
Naira p fernandes em 05/06/2013 10:58:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions