A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

29/04/2011 12:56

Ministro lança gabinete e aposta em integração para combater crimes na fronteira

Fabiano Arruda

José Eduardo Cardozo cumpre agenda em Corumbá nesta sexta

Lançado em Corumbá, Gabinete de Gestão Integrada é segundo do País. (Foto: Capital do Pantanal)
Lançado em Corumbá, Gabinete de Gestão Integrada é segundo do País. (Foto: Capital do Pantanal)

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, juntamente com o governador André Puccinelli (PMDB), lançaram nesta manhã, em Corumbá, o GGI-F (Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira), o segundo do País, uma das apostas da pasta para o combate ao tráfico de armas e drogas nas regiões de fronteira.

“Podemos juntos trabalhar e isto é de fundamental importância, porque muitas vezes se fecha uma grande estrada, mas as rotas vicinais levam o tráfico. Temos que ter uma presença efetiva nestes lugares com a integração das forças necessárias e até guardas municipais. Temos que detectar pontos de vulnerabilidade e agir”, afirmou Cardozo, segundo informações do site Capital do Pantanal.

“Esta integração entre os países é importante porque queremos o que os bolivianos e paraguaios querem: combater a violência e dar tranquilidade para suas famílias”, opinou o governador André Puccinelli.

Para o deputado estadual Paulo Duarte (PT), que acompanhou a agenda em Corumbá, a ação representa a única saída para solucionar crimes nas regiões fronteiriças.

“Na Bolívia, por exemplo, receptação não é crime e no Brasil é, então, a integração é necessária. E isso vale para todas as outras fronteiras, como a do Paraguai. O assunto interessa a todo País, visto que a fronteira do Estado é apontada como uma das principais entradas da armas”, comentou o parlamentar.

Ele também destacou que o ministro garantiu fiscalização constante e que o GGI-F é prioridade do governo federal no combate ao crime.

GGI - São considerados membros natos do GGI Aliança representantes dos seguintes órgãos: Batalhão da Polícia Militar, Delegacia Regional da Polícia Civil, Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar, Departamento de Operações de Fronteira, representante da Superintendência de Assistência Socioeducativa e representantes da Agencia Estadual de Administração do Sistema Penitenciário e da Coordenadoria Geral de Perícia. Os demais órgãos poderão atuar no colegiado, como convidados.

O Gabinete é um fórum deliberativo e executivo que opera por consenso, sem hierarquia e respeitando a autonomia das instituições que o compõem. Visa coordenar o Sistema Único de Segurança Pública nos Estados, conforme termo de convênio celebrado entre a União, por intermédio do Ministério da Justiça, (Secretaria Nacional de Segurança Pública), e os Estados Federados, por suas Secretarias de Segurança Pública e Defesa Social.

Encontro - Estiveram presentes no encontro autoridades federais e estaduais da Segurança Pública, integrantes do Executivo dos municípios de Corumbá e Ladário e da província boliviana de Puerto Suárez, membros Ministério Público e do Judiciário, Receita Federal, representantes do Exército, Marinha, Aeronáutica e das forças de segurança da Bolívia.



será que o ministro sabe defenir o que é fronteira, e nós aqui no sul do estado, ficamos com o que? com o que sobra é logico, e com essa politica falida do governador em segurança publica.
 
venceslau fernandes em 29/04/2011 09:58:20
unica coisa e que nao se pode perder nessa fronteira e a educaçao com os passageiros, principalmene com os mais humildes, quem ja te a oportunidade de vir de onibus a noite nessa rodovia que liga corumba a campo grande, ve a truculencia e a falta de educaçao dos policiais com as pessoas jovens idosas, ninguem escapa de uma revista que eles fazem descem do onibus em fileira mao na parede , revista humilhante de pernas aberta na parede, cachorro do lado, dois caras de metralhora nas suas costas e perguntas sempre com tom de ironia tipo o que esse dinheiro ta fazendo no seu bolso, da onve voce arrumou, eu sei que tem muita gente que usa essa rodovia para traficar , mas nao sao todos,entao façam um estudo, campana, serviço de inteligencia, tragam um raio x, para usar se desconfiarem de alguem, mas sempre com respeito, essa força nacional nao conhece ninguem , fazem de qualquer um suspeito, inimigo, eu sei que nao e facil trabalhar longe de casa na fronteira mas as veses acho que realmente abusam. volto a dizer façam seu serviço a vontade mas com respeito, ate mesmo o traficante tem que ser preso encaminhado para que a justiça o condene e o julge.
 
luiz fernandes em 29/04/2011 02:48:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions