A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Junho de 2018

22/07/2009 09:47

Moradores do Guanandi denunciam abuso de "caçambão"

Redação

Moradores do bairro Guanandi, em Campo Grande, reclamam do desrespeito que transformou ruas em depósito de lixo e sucata a céu aberto.

Na Antônio Siufi, por exemplo, há pelo menos um ano uma caçamba de caminhão é vista no meio da rua. Ao longo da via, outros coletores são vistos, sem sinalização exigida.

Com porte semelhante ao de um contêiner, o maior deles funciona como depósito na esquina com a rua Guarujá.

Por conta do tamanho da caçamba, a visibilidade é bastante prejudicada, assim como o espaço para passagem de veículos.

Com aspecto velho e tomada por ferrugem, a caçamba não possui nem sequer uma faixa reflexiva, para que condutores de carros e motos possam avista-la.

Em 2006, uma lei complementar sancionada pelo prefeito Nelson Trad Filho, regulamentou o uso de coletores para o acondicionamento de resíduos sólidos comercial, industrial ou residencial, provenientes de reformas ou construções.

Pela Lei, as caçambas são obrigadas a ter placas numéricas lacradas e sua instalação a obedecer critérios de capacidade máxima de 4 metros cúbicos e altura máxima de 1,20 metro. As caçambas estacionadas deverão ficar a no mínimo 1,50 metro da fachada do imóvel.

O que não é o caso do "monumento" colocado em frente ao Ferro Velho do Mao, que tem a função de recolher sucatas. Segundo o proprietário, João Abreu, a caçamba foi colocada há uma semana no local e não houve nenhuma reclamação de moradores da região.

Ele afirma desconhecer a lei que regulamenta a colocação de caçambas em vias públicas e disse que iria providenciar a retirada ainda hoje.

Criando mosquito - Já ao Campo Grande News, moradores garantem que diversas reclamações foram repassadas a ele e a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), mas nada foi feito.

Na mesma rua, onde há outros estabelecimentos do mesmo segmento, há várias sucatas nas vias. Um morador, que preferiu não se identificar, reclama ainda que as sucatas servem de criadouro para o mosquito da dengue.

Segundo ele, vizinhos aos ferros-velhos já denunciaram o caso até à Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), mas a remoção das sucatas é feita e logo é colocada outra no lugar.

Risco - Em Abril, Ariston Alves Lima, de 23 anos, morreu na Santa Casa após colidir com uma caçamba de lixo na Rua Centúria, na Cidade Jardim. Na época, testemunhas disseram que a caçamba estava de forma irregular na via.

Outros dois acidentes envolvendo esse tipo de coletor foram registrados neste ano nos bairros Coophasul e na Chácara Cachoeira. Este último, próximo a Câmara Municipal.

IFMS divulga resultado da seleção de jovens e adultos para os cursos técnicos
O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) publicou nesta sexta-feira, 22, o resultado preliminar do processo seletivo para ingresso em cursos ...
SUS incorpora novos tratamentos para doenças raras
A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias aprovou novas opções de cuidado para quem sofre de doenças raras no Brasil. Os tratamentos, de aco...
Mega-Sena de amanhã pode pagar R$ 38 milhões após 6 sorteios sem premiados
O sorteio da Mega-Sena de amanha (23) pode premiar um ou mais acertadores com até 38 milhões. No último sorteio, quarta-feira (20) o prêmio acumulou ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions