A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

10/08/2009 14:29

Mortes por leishmaniose tiveram aumento de 300% em 2008

Redação

Novo balanço do SIM (Sistema de Informação Sobre Mortalidade) da Secretaria Estadual de Saúde constatou que o número de mortes por leishmaniose no ano passado teve crescimento de 300% em Mato Grosso do Sul. Foram 32 óbitos, contra oito registrados no ano anterior.

O levantamento indica recorde no número de óbitos no Estado, apesar das ações ostensivas para combater a doença na Capital e no interior do Estado. Em Campo Grande, foram 15 mortes, contra três registradas em 2007, segundo o SIM.

Neste ano, parcial indica que foram registradas quatro mortes no Estado, sendo duas na Capital. No interior a doença fez vítimas em Aquidauana (três em 2008) e Três Lagoas (seis no ano passado).

No primeiro semestre, o Campo Grande News já alertava para o aumento de mortes causadas pela leishmaniose no Estado. Na época, o balanço parcial indicava 28 óbitos em Mato Grosso do Sul.

Na época, o secretário municipal de Saúde, Luiz Henrique Mandetta, atribuiu o aumento da fatalidade à falta de um medicamento para combater a doença. Neste mês, a Secretaria Municipal de Saúde anunciou que não voltará a distribuir coleiras aos cães porque avaliou que as medidas surtiram o efeito desejado, que era reduzir a incidência canina da doença.

Ministério Público faz contrato de R$ 3 milhões com empresa de informática
O MP/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) firmou contrato de R$ 3,3 milhões com a empresa Click Ti Tecnologia Ltda. Com validade de seis me...
Novos critérios definem morte encefálica e afetam doação de órgãos
O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou hoje (12) critérios mais rígidos para definir morte encefálica. A mudança nos procedimentos tem impacto...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions