A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

28/07/2010 17:12

Mosquito da dengue procria no frio e põe Saúde em alerta

Redação

O mosquito transmissor do vírus da dengue pode ter desenvolvido um novo hábito e estar se desenvolvendo no período de seca e estiagem. Em julho deste ano, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) registrou 150 casos da doença, época atípica para proliferação do mosquito.

Até então, as notificações de dengue nos meses de maio, junho, julho e agosto eram consideradas insignificantes.

Os ovos do Aedes Aegypt sobrevivem até 450 dias no seco e podem se desenvolver no primeiro contato com água. "O mosquito está mudando os hábitos e conseguindo se desenvolver no período da estiagem e do frio", alerta Alcides Ferreira, coordenador municipal de Controle de Vetores do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses).

As larvas do mosquito têm o ciclo de desenvolvimento atrasado por conta da baixa temperatura, mas podem eclodir normalmente. A mudança de hábito causou o aparecimento de casos de dengue no Rio Grande do Sul, estado com temperaturas tipicamente mais baixas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions