A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

10/06/2011 17:11

Motéis, hotéis e restaurantes puxam a inflação do Dia dos Namorados

Alana Gandra, da Agência Brasil

Os produtos e serviços ligados ao Dia dos Namorados, que será comemorado no próximo domingo (12), ficaram, em média, 6,73% mais caros em relação ao ano passado.

Variação de preços que acompanhou, em geral, a inflação dos últimos doze meses, de 6,37%, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Brasil (IPC-BR) da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Mais do que os presentes, os serviços registraram as maiores altas de preço, superando a inflação do período: hotéis e motéis estão 12,68% mas caros, enquanto os restaurantes reajustaram os cardápios em 9,45%.

A diferença também vai ser sentida no salão de beleza. Serviços de cabeleireiro e barbeiro estão, em média, 10% mais caros. “Essa questão tende a durar. Enquanto a economia estiver aquecida, é possível que esses serviços continuem subindo de preço”, disse o economista do Instituto Brasileiro de Economia da FGV André Braz.

Entre os produtos que costumam puxar as vendas nessa data, o que mais vai pesar no orçamento dos namorados são os livros, que ficaram, em média, 7% mais caros.

Os demais itens lembrados com frequência pelo consumidor que faz questão de marcar a data com um presente, não houve aumentos reais significativos. Os produtos que sofreram os maiores reajustes de preço foram cintos e bolsas (5,89%), roupas femininas (5,62%) e roupas masculinas (5,29%).

Em relação ao vestuário, segundo explicou Braz, os preços foram influenciados pelo aumento da cotação do algodão no mercado internacional. “Apesar do vestuário estar na categoria de produtos onde é possível achar presentes para vários tipos de orçamento, as pessoas não vão encontrar preços tão convidativos. Mas, se a gente for falar de nível de preço, esse segmento é o que ainda tem o preço mais baixo”.

Já os produtos tecnológicos, como telefones celulares, computadores portáteis e máquinas fotográficas digitais, em um patamar de preço mais elevado, mostraram pequena variação ao longo dos últimos 12 meses, em função do câmbio favorável. “Câmbio baixo favorece a entrada de produtos de alta tecnologia, a preços mais competitivos”, disse o economista.

Segundo o levantamento da FGV, os menores aumentos foram encontrados nos itens show musical (1,82%), bijuterias (2,89%) e perfume (3,05%).

De modo geral, ele recomendou aos namorados que é bom "ficar de olho, aproveitar as promoções e fazer pesquisas de preços”. Caso o casal decida fazer um programa completo, a sugestão é dividir a conta. Essa é, de acordo com o economista, “uma boa forma de comemorar a parceria”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions