A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

25/04/2011 14:51

MPE quer saber como até aparelho de DVD entra em presídio sem ser visto

Aline Queiroz
Tropa de choque em operação pente-fino no ano passado na Máxima.Tropa de choque em operação pente-fino no ano passado na Máxima.

A culpa pela entrada de aparelhos celulares em presídios sempre recai sobre familiares, apontados pelas autoridades como vilões do bom funcionamento das penitenciárias. O que o Ministério Público Estadual não entende é como aparelhos eletrônicos de médio porte entram nos estabelecimentos prisionais sem serem vistos.

Em operação feita no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, na semana passadam, como preparação para o feriado prolongado, foram apreendidos micro sistem e até um aparelho de DVD, regalia não permitida aos presos.

Esta não é a primeira vez que equipamentos eletrônicos são encontrados em celas. Em ações feitas ano passado foram apreendidos aparelhos de televisão que não atendiam à especificação do regimento interno da penitenciária.

O Ribup (Regimento Interno Básico das Unidades Prisionais) de Mato Grosso do Sul é feito com base na LEP (Lei de Execuções Penais).

A norma prevê que cada cela tenha um aparelho de televisão ou rádio, isto se a unidade não proporcionar o benefício aos internos.

No entanto, o texto é claro, os equipamentos devem ter pequeno porte para facilitar a revista. Outro critério adotado é que a direção das unidades precisa ter o registro de entrada dos objetos e o detento que é dono do aparelho precisa ter uma espécie de documento para provar a propriedade.

O decreto 12140, de 17 de agosto de 2006 regulamenta o que pode e o que não pode entrar nas unidades.

Durante operação pente-fino feita na semana passada, também foram apreendidos: 13 porções grandes de maconha e seis de cocaína, 57 papelotes de cocaína, 87 trouxinhas de maconha, 15 telefones celulares, nove baterias, dois cartões de memória, 14 chips, quatro carregadores, além dos aparelhos eletrônicos.

De acordo com o promotor de Justiça Fernando Jorge Esgaib, o MPE (Ministério Público Estadual) cobra constantemente medidas para resolver estes problemas.

Ele é responsável pela correição dos presídios e faz vistorias frequentemente nas unidades.

“O MPE está diligenciando constatemente em razão dos produtos proibidos”, enfatiza.

O promotor ressalta que cobra ainda o funcionamento de aparelhos para barrar a entrada de produtos ilícitos na unidade.

Ele requer o restabelecimento de equipamentos de Raio-x e detectores de metais, que não operam adequadamente na maioria das penitenciárias, conforme apontava reportagem feita pelo Campo Grande News em janeiro deste ano.

Outra providência requisitada e em análise é o bloqueio de celulares nos presídios.

Mercearia - Em operação pente-fino feita ano passado foi flagrada uma mercearia em celas destinadas a presos integrantes da facção PCC (Primeiro Comando da Capital) que cumprem pena no Presídio de Segurança Máxima.

Governo altera datas de teste físico de concurso da Polícia Civil
Foram alteradas as datas para realização da avaliação de aptidão física dos candidatos que continuam a participar do conurso público para escrivão e ...
Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...


tinha q fazer uma vistoria na assembléia legislativa tambem. agora querem bloquear os celulares, como fica o cidadão trabalhador do bem q mora proximo ao presidio q depende de um telefone para o trabalho???? hein sr ministério publico???? vcs tinham e que tirar esse presidio de dentro da cidade, ja esta ficando no meio da cidade, da população.
 
marcos ferreira em 26/04/2011 09:26:54
Todo equipamento eletronico que familiares levam passam pelo chefe da disciplina ,isto em horario de expediente (durante a semana ) e nos finais de semana quando ocorre as visitas ,basta ter dinheiro para entrar com o que quiser ,isto é fato,é ,é medieval ´,é historico ,faz parte da cultura interna dos presídios no brasil,.
 
Altamir Batista de Amorim em 26/04/2011 08:02:44
Vez em quando agente penitenciario sofre atentados de assassinato.Vez em quando os presos fazem rebelião por causa de Diretor do presidio.Entrada de material proibido aos presos só pode ser coisa de advogados malandros,que não são revistados e de agente penitenciario corruptos que recebem dinheiro pra isso.Vez em qdo vê se advogados assassinados.O MPE tá se fazendo de besta por não querer enxergar a causa do problema.Criou-se a maior celeuma qdo era pra pôr câmeras nas conversas de advogados.Preso está ali pra cumprir uma pena causado por infrigir as leis,tem direito a viver preso,portanto o Estado não lhe deve regaliais e sim deveres,como trabalhos forçados.Homens fortões,sem camisas,fazendo musculação,esperando a hora do almoço pra depois tirar um sono,antes dá uma ligadinha pra namorada...esses são nossos presos!
 
samuel gomes-Capo Grande-MS em 26/04/2011 07:58:58
Quem manda na cadeia sao os presos. E ainda existe quem defenda essa bandidagem que náo paga aluguel, luz, agua, segurança, nao paga alimentação e tem direito a sexo, bebida, droga e rock .Ah, tem direito a ajuda de custo de quase 800 por cada dependente. Bandido tem direitos e nenhum dever. As visitas e advogados nao deveriam ter acesso ao preso. Instalem paredes de vidros com interfones. Aí se continuar a aparecer celulares e drogas é só prender o agente e jogar a chave fora.
 
Orlando Paes de Mattos em 26/04/2011 07:50:54
É triste constatar que esses agentes da corrupção são pagos com os altos impostos cobrados da população. Muito dinheiro é gasto no combate à corrupção, mas precisamos de mais resultados e mais agilidade, pois neste ponto o poder público tem se mostrado incompetente. Lembrem-se sempre que somos nós que pagamos a conta.
 
EDSON JUNIOR em 26/04/2011 07:34:15
infelizmente funcionarios corruptos existem em qualquer lugar, em qualquer escalao do governo,vamos resolver o problema quando cada cidadao se conscientizar que deve cobrar de todos os funcionarios publicos ,desde do mais alto escalao ate o mais baixo , que este tem que ter respeito com a coisa publica, afinal de contas e o seu dinheiro que esta em jogo e sendo usado de forma incorreta!
 
jorge fernandes em 26/04/2011 06:28:18
eu um dia estava conversado com uma amiga minha ela recebeu um telefonema dizendo que era o marido dela eu perguntei ele nao esta preso ela me dise ele tem tres telefone que ele aluga la no presidio pode isso os presidios aqui do bolsao e uma vergonha faça uma varedura que vai encontrar varios aparelhos de celular e aparelho de t v e dvd
 
carlos alberto cabra da silva em 25/04/2011 11:45:52
Não aguentamos mais o poder publico com as mesmas desculpas esfarapadas, com o mesmo conto da carochina ,convenhamos eles tem que serem mas criativos por que nos os contribuinte já não damos mais crédito as mesma desculpas.Já sabemos como funciona o sistema quando o poder publico não dão condições para os seus funcionáros para trabalharem eles resolvem fazer um freelancer para o poder Paralélo alem do mais devem receber muito bem pelos seus serviços prestados se não não continuariam fazendo o serviço..Isso seria as espricações que gostariamos de ouvir por parte dos poderes que regem a nossa sociedade.
 
Luis Mário em 25/04/2011 10:37:02
Conivencia dos agentes uma vírgula, trabalhe um dia em um presídio e vc poderá julgar alguém, se não tem como provar, cuide de conhecer melhor o sistema para depois dar uma opnião ignorante e generalizada!
 
GIORGIO HENRIQUE em 25/04/2011 10:03:10
Ah, eles não sabem? Me chama que eu explico!
 
Sandra Martins em 25/04/2011 09:45:45
Nao concordo com o comentário acima citado pelo sr. Mateus Costa, as visitas desses bandidos que adentran com objetos proibidos nos presidios , e facil julgar os agentes e comôdo para o governo que não investe em aparelhagem eficaz, que realmente identifique objetos ilicítos e acaba sobrando para os Tecnicos Penitenciários, que levam o nome pilantra , corrupto. Sim concordo que existem alguns agentes que nao honram a sua profissao mas isso sao um ou dois.
 
Silecia de Matos em 25/04/2011 08:06:42
Até que ponto a cela de preso precisa de energia eletrica,tem que se pensar nisso,pois se pode atendelos de outro modo como vela e lamparina.
 
luiz carlos em 25/04/2011 07:05:35
SE PODE TELEVISÃO, PORQUE NÃO PODE DVD....VAMOS PARAR DE HIPOCRISIA AMBOS TEM A FINALIDADE DE ENTRETER. " SE PODE O MAIS PODE O MENOS ". O MPE DEVERIA SOLICITAR A LIBERAÇÃO DE APARELHOS DE DVD , VIDEO GAME COM INTUITO DE OCUPAR A CABEÇA OCIOSA DOS DETENTOS JÁ QUE NÃO SÃO TODOS QUE TEN ACESSO AO TRABALHO.
 
IGOR BARBOSA DE ALMEIDA SILVA em 25/04/2011 06:42:15
Eh claro que ha conivencia dos agentes para entrada de tudo o que for requisitado e por um bom preço, isto nunca acabará com a corrupção.
 
MATEUS COSTA em 25/04/2011 06:19:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions