A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

11/10/2008 08:39

MS completa 31 anos sem grandes festas, mas com desafios

Redação

Mato Grosso do Sul celebra neste sábado 31 anos de emancipação político-administrativa, enfrentando grandes desafios, como a esperada industrialização e o problema da demarcação de terras indígenas.

O decreto de criação do Estado é de 11 de outubro de 1977, assinado pelo então presidente general Ernesto Geisel, por meio da Lei Complementar nº 31. Mas neste sábado a data passa quase que desapercebida, sem grandes eventos.

Os projetos em andamento são grandes e considerados decisivos, como a instalação da indústria de papel e celulose em Três Lagoas e de pelo menos 40 usinas de açúcar e álcool.

O Estado segue a linha de um bom momento vivido em todo o País, consegue se destacar na geração de empregos, principalmente em Campo Grande, mas nesse quesito ainda registra dados socialmente vergonhosos como a exploração de mão de obra em condições quase de escravidão nas usinas.

No desafio de crescer bem, inclusive socialmente, o Estado também terá de superar os problemas envolvendo os índios. Violência, alcoolismo, suicídios, fome e mortalidade infantil são algumas das pendências históricas a serem equacionadas que agora ganhamnovamente as manchetes em um impasse que envolve Funai e fazendeiros de 26 municípios da região sul, além de Miranda e Aquidauana.

O maior processo de demarcação de terras já anunciado para Mato Grosso do Sul poderia garantir a ampliação de aldeias há décadas pleiteada pelos índios, mas o levante foi maior por parte dos produtores rurais, dando origem a uma disputa judicial também sem precedentes, se transformando em uma das principais questões a ser resolvida atualmente. 

Fragilidades - A economia de Mato Grosso do Sul está baseada na produção rural, extração mineral, prestação de serviços e, timidamente, no turismo.

O propagado destaque como dono de um dos maiores rebanhos bovinos do País, também evidencia a fragilidade diante de crises recentes, como da aftosa e estiagem.

Outra aposta constantemente defendida é a localização geográfica estratégica, que permite ao Estado exercer o papel de centro de redistribuição de produtos oriundos dos grandes centros consumidores para o restante da região Centro-Oeste e a região Norte do Brasil.

Segundo dados do Governo, do total de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) arrecadado pelo Estado, 52,7% provêm do comércio, 23,7% da agropecuária, 17,2% de serviços e o restante vem da indústria. Cerca de 44,77% dos habitantes compõe a população economicamente ativa.

História - Desde o início deste século, a região sul de Mato Grosso aspirava tornar-se um Estado independente, idéia rejeitada pelo norte, que temia o esvaziamento econômico.

Em 11 de outubro de 1977, foi aprovada lei que desmembrou a parte sul de Mato Grosso, transformando-a em Estado em 1º de janeiro de 1979.

A nova unidade federativa, criada em 1979, foi governada por um interventor nomeado pelo Presidente da República até o ano de 1982, quando teve lugar a primeira eleição realizada para Governador do Estado.

Comemorações - Em Campo Grande, até as 17h deste sábado, acontece na Praça Ary Coelho um dia de recreação. Amanhã, os cantores Guilherme Rondon e Jorge Vercillo apresentam suas músicas em show no Parque das Nações Indígenas, dentro do projeto MS Canta Brasil.

A obra Madama Butterfly será apresentada pela Cia. Dell

Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions