A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/08/2008 10:48

Mulher que abandonou bebê alega que marido a deixou

Redação

A diarista Edilene da Silva Feitosa, 27 anos, que abandonou uma criança recém-nascida em uma caixa de papelão na manhã do último sábado, disse que tomou essa atitude porque foi deixada pelo pai da criança. Ela contou que ele morava em Rondônia e esteve com ela em dezembro e no começo deste ano ligou terminando o relacionamento e dizendo que tinha outra família.

A esta altura, ela já estaria grávida. Mãe de outras quatro crianças, a diarista conta que escondeu a gestação dos filhos e da família, temendo represálias. Na sexta-feira ela deu à luz em um quarto dentro de casa, passou a noite com a menina e a abandonou em frente a porta de uma casa na rua em que ela mora, escolhida porque a dona costuma acordar cedo para ir ao trabalho.

Tutela - A mulher disse que está arrependida e, segundo seu padrasto, Claudionor Evangelista, a família vai pedir a guarda da criança. "Eu queria entender porque ela fez isso". Enquanto isso a menina, de dois quilos e saudável, permanece na Santa  Casa e quando tiver alta vai para um abrigo até que a Justiça determine seu destino.

Edilene foi arrolada como testemunha no começo do caso, porque estava nas imediações quando a criança foi encontrada. Vizinhos a apontaram como possível mãe da criança por conta da barriga saliente. Ela negava a maternidade e foi submetida a um exame que confirmou o puerpério (fase seguida à gestação). Ainda assim ela não admitiu ser mãe da menina e somente na manhã desta quarta-feira se apresentou na DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Ela foi indiciada por abandono de incapaz e, se condenada, poderá pegar de um a três anos de prisão. Porém, vai responder ao processo em liberdade. Será feito um exame de DNA para atestar definitivamente que ela é a mãe da criança.

Em abril outro caso de abandono de recém-nascido ocorreu em Campo Grande. A criança foi deixada dentro de uma sacola, na rodoviária e a mãe, uma jovem de 18 anos, foi indiciada. O inquérito foi concluído e encaminhado ao MPE (Ministério Público Estadual).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions