A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018

19/05/2010 13:01

Mutirão aproxima Defensoria Pública da população

Redação

A Defensoria Pública do Estado promove na praça Ary Coelho mutirão para atender a população da Capital. O órgão espera atender 500 pessoas, até às 17h30 de hoje.

Pela manhã, mais de 250 pessoas haviam sido atendidas pelos defensores. O evento acontece no "Dia Nacional da Defensoria Pública" e tem como tema o direito à moradia. O mutirão é promovido pela Defensoria Pública do Estado com apoio da Anadep (Associação Nacional dos Defensores Públicos) e Adep-MS (Associação dos Defensores Públicos do MS).

Os defensores públicos orientam a população em áreas diversas, como do consumidor, família (pensão alimentícia, guarda dos filhos e divórcio), cidadania, entre outras.

O aposentado Ricardo Luiz de Lima, 55 anos, recebeu instruções sobre como proceder judicialmente para receber remédios gratuitamente. Ele disse que ouviu no rádio sobre o mutirão e foi atendido rapidamente. "Foi bom que não tive de acordar cedo e fui atendido rápido", explicou.

O Estado tem 160 defensores públicos. Faltariam 84 para o número ser o ideal. Em 2009, a Defensoria realizou 174.292 atendimentos.

As irmãs Márcia Telpi Cardoso, 41 anos, e Maria Helena Telpi Cardoso, 48, aproveitaram o horário de almoço para buscar orientações para resolver impasse judicial envolvendo acidente de trânsito. Márcia diz que não teria tempo para resolver a questão, não fosse o mutirão na praça. "Nós temos muitas ocupações quase nenhum tempo livre", comenta. Elas souberam do evento através da imprensa.

O coordenador das Defensorias de 1ª Instância da Capital, Guilherme Cambraia, ressaltou que o mutirão visa à aproximação e o acesso à justiça aos cidadãos. "Divulgamos o trabalho, procuramos também sempre realizar mutirões e ir até o cidadão".

Ao notar a movimentação na praça, o aposentado Lino Lázaro, 72 anos, se aproximou e descobriu do que se tratava. Solicitou orientação sobre questões jurídicas familiares. "Não sabia que estava acontecendo isso. Prefiro que seja aqui, pois no Fórum é muito demorado", disse.

Cambraia garante que mesmo no Fórum, onde fica a sede da Defensoria, o atendimento é otimizado e não há demora. "Praticamente acabou o agendamento e filas de madrugada. Sempre recomendamos que o cidadão chegue às 7h", lembrou.

O órgão realiza 300 atendimentos por dia e funciona das 7h30 às 11h30. Mesmo sem ter sido informada do evento, Elizabeth Lopes Martinez, 42, passou pela praça e aproveitou para se informar sobre questões imobiliárias. "Fui informada de várias coisas que não sabia ter direito. E foi bem rápido", comemorou.

Disque-Defensoria

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions