A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

19/05/2010 13:01

Mutirão aproxima Defensoria Pública da população

Redação

A Defensoria Pública do Estado promove na praça Ary Coelho mutirão para atender a população da Capital. O órgão espera atender 500 pessoas, até às 17h30 de hoje.

Pela manhã, mais de 250 pessoas haviam sido atendidas pelos defensores. O evento acontece no "Dia Nacional da Defensoria Pública" e tem como tema o direito à moradia. O mutirão é promovido pela Defensoria Pública do Estado com apoio da Anadep (Associação Nacional dos Defensores Públicos) e Adep-MS (Associação dos Defensores Públicos do MS).

Os defensores públicos orientam a população em áreas diversas, como do consumidor, família (pensão alimentícia, guarda dos filhos e divórcio), cidadania, entre outras.

O aposentado Ricardo Luiz de Lima, 55 anos, recebeu instruções sobre como proceder judicialmente para receber remédios gratuitamente. Ele disse que ouviu no rádio sobre o mutirão e foi atendido rapidamente. "Foi bom que não tive de acordar cedo e fui atendido rápido", explicou.

O Estado tem 160 defensores públicos. Faltariam 84 para o número ser o ideal. Em 2009, a Defensoria realizou 174.292 atendimentos.

As irmãs Márcia Telpi Cardoso, 41 anos, e Maria Helena Telpi Cardoso, 48, aproveitaram o horário de almoço para buscar orientações para resolver impasse judicial envolvendo acidente de trânsito. Márcia diz que não teria tempo para resolver a questão, não fosse o mutirão na praça. "Nós temos muitas ocupações quase nenhum tempo livre", comenta. Elas souberam do evento através da imprensa.

O coordenador das Defensorias de 1ª Instância da Capital, Guilherme Cambraia, ressaltou que o mutirão visa à aproximação e o acesso à justiça aos cidadãos. "Divulgamos o trabalho, procuramos também sempre realizar mutirões e ir até o cidadão".

Ao notar a movimentação na praça, o aposentado Lino Lázaro, 72 anos, se aproximou e descobriu do que se tratava. Solicitou orientação sobre questões jurídicas familiares. "Não sabia que estava acontecendo isso. Prefiro que seja aqui, pois no Fórum é muito demorado", disse.

Cambraia garante que mesmo no Fórum, onde fica a sede da Defensoria, o atendimento é otimizado e não há demora. "Praticamente acabou o agendamento e filas de madrugada. Sempre recomendamos que o cidadão chegue às 7h", lembrou.

O órgão realiza 300 atendimentos por dia e funciona das 7h30 às 11h30. Mesmo sem ter sido informada do evento, Elizabeth Lopes Martinez, 42, passou pela praça e aproveitou para se informar sobre questões imobiliárias. "Fui informada de várias coisas que não sabia ter direito. E foi bem rápido", comemorou.

Disque-Defensoria

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions