A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Abril de 2018

15/01/2018 12:45

Nova diretoria do Conselho Antidrogas vai priorizar ações de prevenção

Instalação de conselhos sobre o assunto em todas as 79 cidades também é foco

Mayara Bueno
Denise de Souza Silva, nova presidente do Conselho Estadual Antidrogas, em discurso durante sua posse. (Foto: André Bittar).Denise de Souza Silva, nova presidente do Conselho Estadual Antidrogas, em discurso durante sua posse. (Foto: André Bittar).

Nesta segunda-feira (15), a nova diretoria do Conselho Estadual de Políticas Públicas Sobre Drogas tomou posse na Governadoria, no Parque dos Poderes, em Campo Grande. A presidente será Denise Souza e Silva, psicóloga e mestre em saúde coletiva, primeira mulher a presidir a instituição em 35 anos.

Conforme a presidente, entre os desafios, a adoção de medidas de prevenção e instalação de conselhos sobre o assunto em todas as 79 cidades. Atualmente, são 29 municípios com o órgão de discussão.

"Parece que é uma coisa simples (prevenção), mas exige a vontade política, subsidiando ações, e também à sociedade em não subestimar os danos que as drogas podem causar. A prevenção é uma meta", afirma.

Para a governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB), a urgência é conscientizar e sensibilizar a população de que o problema das drogas é questão de saúde pública.

"O Conselho, além de fomentar e levar para os municípios, tem a missão de fiscalizar e nos ajudar em ações, que com certeza farão a diferença", completa.

Rose lembrou ainda da região fronteiriça de Mato Grosso do Sul, com os países Paraguai e Bolívia, e o quanto a situação atinge diretamente os números relacionados às drogas.

Governadora em exercício, Rose Modesto, PSDB, durante posse. (Foto: André Bittar).Governadora em exercício, Rose Modesto, PSDB, durante posse. (Foto: André Bittar).

A respeito do assunto, o secretário da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), Antônio Carlos Videira, afirmou que a cada ano MS quebra recordes de apreensão de drogas. Em 2017, afirma ter sido 427 toneladas.

"A união da sociedade e dos órgãos vai fortalecer isso. A Sejusp precisa do apoio do Conselho para cobrarmos recursos do Conad em Brasília".

Ressaltou também que o governo estadual tem dialogado com os governos do Paraguai e Bolívia, para que estabeleçam medidas para que os residentes na fronteira não fiquem desassistidos e à mercê do tráfico de drogas que existe por lá.

Composição - Durante o período de dois anos ficam à frente do órgão quatro membros: a psicóloga e mestre em saúde coletiva, Denise Fátima Barbosa Souza e Silva, como vice-presidente o médico psiquiatra, Marcos Estevão dos Santos Moura, ocupa as funções de secretário o coronel Ary Carlos Barbosa e de tesoureiro o delegado de Polícia Civil, Rodrigo Guiraldelli Yassaka, além de 24 conselheiros.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions