A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

25/09/2012 20:30

OAB-MS pede segurança na região de fronteira ao governo federal

Nyelder Rodrigues

A seccional de Mato Grosso do Sul da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS) levou à Presidência da República e aos Ministérios da Justiça e das Relações Exterior um documento solicitando providências quanto a situação da política de segurança pública na fronteira.

O documento, criado após a audiência pública “Não Podemos Esquecer”, cobra informações sobre a segurança na região de fronteira do Mato Grosso do Sul com a Bolívia e Paraguai, e pede providências do governo federal com relação a diplomacia entre os países.

A principal crítica foi à lei boliviana que autoriza a nacionalização de veículos brasileiros na Bolívia, mesmo sem documentos e com registro de furto ou roubo. Durante a audiência, autoridades apontaram a lei como o principal fator do aumento de criminalidade, já que veículos furtados ou roubados passaram a ser trocados mais facilmente por drogas na Bolívia.

A audiência “Não Podemos Esquecer” foi realizada no dia último dia 13 de setembro, na sede da OAB-MS, reunindo autoridades da segurança pública sul-mato-grossenses, judiciário, políticos e familiares de vítimas de crimes hediondos.

Em outubro, a OAB-MS pretende realizar nova etapa do evento “Não Podemos Esquecer”, desta vez com os oito deputados federais e três senadores que representam o Mato Grosso do Sul em Brasília (DF). O tema continua a ser a violência, com as medidas levantadas na primeira mesa redonda.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions