A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

22/08/2010 08:42

Ocupação de fazenda em Angélica completa uma semana

Redação

A ocupação de um grupo de sem-terra à fazenda Guassu, em Angélica, município que fica a 263 quilômetros de Campo Grande, completa hoje uma semana.

De acordo com Evadelso José dos Santos, um dos representantes do movimento, as cerca de 350 famílias que estão no local aguardam um posicionamento da Superintendência do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

Ele explica que as famílias estavam acampadas às margens da BR-274 desde novembro, mas fizeram negociação com o Governo para deixarem a área para que fosse feito asfalto no trecho.

Em troca, diz o representante, os sem-terra queriam assistência para permanecerem acampados e que fosse feita vistoria na propriedade rural no prazo de 30 dias.

Ele alega que dos cerca de quatro mil hectares disponíveis, apenas uma pequena parte foi arrendada para a criação de gado. "Está improdutivo", justifica.

Ocupação - Um dia depois que a fazenda foi ocupada pelos sem-terra, o gerente da propriedade rural, Carlos Alberto Alves Faria, registrou boletim de ocorrência por esbulho possessório, a mando do dono da propriedade.

Ele contou que na noite de domingo sua mãe, que mora na entrada da fazenda, o avisou da invasão. De acordo com o boletim de ocorrência registrado sobre o caso, os sem-terra cortaram o cadeado da porteira e cortaram os arames da cerca.

A Polícia Civil da cidade esteve no local para orientar as lideranças indígenas a não cometerem crimes, como furto e dano ao patrimônio, e informou que se houver necessidade voltará à propriedade.

Contudo, a retirada dos índios pode ser feita apenas mediante ordem judicial de reintegração de posse.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions