A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

15/09/2010 09:58

Oficial dono de boate recorre ao TJ contra aposentadoria

Redação

Condenado à aposentadoria por ser dono da boate Tango, o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Leonardo Varanda Coimbra, recorreu ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) contra a decisão do Conselho Especial de Justiça.

Em julho, ele foi condenado na Auditoria Militar por exercício de comércio por oficial e falsidade ideológica. De acordo com o advogado Valdir Custódio, Leonardo busca ser absolvido, portanto a defesa recorreu da decisão. O advogado enfatiza que o placar da condenação foi apertado: 3 votos a 2.

As denúncias contra Leonardo Coimbra vieram à tona em junho do ano passado.

O escândalo começou com a investigação da Boate Tango, de propriedade do tenente coronel, que funcionava sem licença ambiental. O inquérito foi conduzido pela Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e Proteção ao Turista).

Após a denúncia, o tenente-coronel negou ser o dono da boate, localizada no Jardim dos Estados. Segundo ele, o Tango pertence ao seu pai, Abdias Ferreira Coimbra.

Com a condenação à aposentadoria, Leonardo continua sendo tenente-coronel e terá direito a receber aposentadoria proporcional pelos 19 anos e seis meses na corporação. O salário total de um tenente-coronel chega a R$ 12.800, mas como a aposentadoria será proporcional ao tempo de trabalho, o cálculo é que ele receba R$ 8 mil.

O oficial também foi condenado a dois anos de prisão em regime aberto. Porém, a pena foi transformada em prestação de serviços à comunidade.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions