A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

21/09/2011 20:31

Operação Ágata 2 vistoria 6.600 veículos e ajuda nas ações contra a aftosa

Paulo Fernandes e Fabiano Arruda
Chefe de Operações do CMO, General Stumpf conta a estratégia usada para impedir a chegada do vírus da aftosa (Foto: João Garrigó)Chefe de Operações do CMO, General Stumpf conta a estratégia usada para impedir a chegada do vírus da aftosa (Foto: João Garrigó)

Batizada de Ágata 2, a operação conjunta das Forças Armadas em coordenação com outros órgãos federais e estaduais no combate a crimes na fronteira vistoriou mais de 6.600 veículos em Mato Grosso do Sul, segundo balanço divulgado nesta quarta-feira pelo CMO (Comando Militar do Oeste).

Foram várias as apreensões: 36 de roupas, bebidas e eletrodomésticos por descaminho, duas apreensões por contrabando e foram apreendidas mais de 200 m³ de madeira semi-beneficiada (com aplicação de mais de R$ 500 mil em multas pelo Ibama).

Além disso, foram aprendidos 2 kg de maconha, na região de Paranhos, e 400 gramas de cocaína, em Maracaju. Dois foragidos da Justiça foram presos.

“Também foram interceptadas 12 aeronaves desde sexta-feira”, conta o chefe de Operações do CMO, General Valério Stumpf.

Em Mato Grosso do Sul, a operação iniciou a fase ostensiva na última sexta-feira (16), com o monitoramento em barreiras fixas e móveis. A ação reúne 1,6 mil militares do Exército, 300 da Marinha e 450 da Força Aérea Brasileira.

Integram a operação ainda o Ibama, a Receita Federal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria de Justiça e Segurança Pública e a Abin (Agência Brasileira de Inteligência).

Mas segundo Valério, o principal resultado da operação é “a paralisação dos crimes” na fronteira com o Paraguai. Foram montados 42 postos de bloqueio e controle de estradas, três postos de bloqueio e controle fluvial.

Aftosa – Já por conta da notícia de aftosa no Paraguai, em 33 pontos de risco nos municípios da fronteira, o Exército Brasileiro, em conjunto com a Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), irá ajudar na pulverização dos veículos que chegam a Mato Grosso do Sul e verificar a procedência dos animais na fronteira.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...


NÃO FOI APREENDIDAS MAIS COISAS, POR CULPA DA IMPRENSA, QUE PUBLICOU TODO O SISTEMA DA OPERAÇÃO ANTES DO TRABALHO, TEM HORA QUE A IMPRENSA É BOA, MAS QUANDO ELA INFORMA A POPULAÇÃO ERRADA ANTES TORNA-SE INDESEJÁVEL, GASTAMOS UM ABSURDO, E POUCO RESULTADO, DEFESA FAÇAM ISSO CONSTANTEMENTE, SEM DIVULGAÇÃO A IMPRENSA, POIS SÃO ATOS SIGILOSOS, E VERÃO A DIFERENÇA, OS FORA DA LEI ESTÃO DE OLHO.
 
PEDRO BRAGA em 22/09/2011 07:32:20
Parabens para as autoridades por esta operação e que estas operações sejam constantes pois da segurança para todo o nosso BRASIL, pois NAO ENTRAM ARMAS E DROGAS.
 
Ivan oliveira em 22/09/2011 06:52:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions