A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

24/11/2017 00:10

Ouvidor da Funai faz pedido para PF investigar ONGs e índios em MS

Nyelder Rodrigues

Investigar indígenas e ONGs (Organizações não governamentais) que estariam cooptando para conflitos mulheres, crianças e idosos em Mato Grosso do Sul. Esse foi o pedido feito pelo ouvidor da Funai (Fundação Nacional do Índio) em Brasília (DF), Marcelo Augusto Xavier da Silva.

O pedido de "providências persecutórias" foi feito por escrito à PF (Polícia Federal) por Marcelo, que também é delegado da PF. As informações foram publicadas nesta quinta-feira (23) pelo jornal Folha de São Paulo.

Conforme o texto, o ouvidor também pediu ao comando-geral da PM (Polícia Militar) sul-mato-grossense para realizar fiscalização ostensiva em regiões onde índios da etnia guarani-kaiowá reivindicam posse de terras em propriedades rurais, impedindo então a entrada deles nestas fazendas.

A Folha ainda informa que o pedido foi realizado em 27 de setembro, após o ouvidor verificar a possibilidade de ocorrer com conflito fundiário em ocupação da fazenda Santa Maria, em Caarapó.

Ele afirma que mulheres, crianças e idosos são arregimentados por ONGs para aumentar o contingente de pessoas nas ocupações, além de levar aos locais ocupados um estado de vulnerabilidade.

O ofício enviado à PF foi uma resposta à comunicação enviada pelo coordenador regional da Funai em Dourados. Um mês antes de enviar o ofício, Marcelo trabalhou como assessor da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Funai e do Incra, que pediu o indiciamento de antropólogos, indigenistas e procuradores da República.

Em resposta à situação exposta na matéria, o presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, afirmou não ter conhecimento do ofício e que ele não reflete a posição do órgão. Ele prometeu também analisar e anular o documento, além de afirmar que não é papel do ouvidor acionar a polícia, e sim receber as demandas dos indígenas para que sejam solucionadas.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions