A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

29/04/2009 15:37

Pacientes dizem não ter ouvido garoto sofrer abuso no HU

Redação

Pacientes que estavam no HU (Hospital Universitário) na madrugada em que o garoto de 13 anos sofreu abuso sexual afirmam não ter ouvido qualquer movimentação diferente da rotina do hospital. A delegada da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), Regina Márcia Rodrigues Mota, foi hoje ao local ouvir os depoimentos das testemunhas.

Os depoimentos e os laudos feitos até o momento levam a crer que não houve violência física ou ameaça para que o garoto mantivesse relação sexual com o homem de 49 anos, que está preso pelo crime. Entretanto, trata-se de uma pessoa com menos de 14 anos, e, por este motivo, pode ser tipificado como violência presumida.

A delegada já pediu o relatório da ocorrência registrada pelo serviço social do HU. Regina explica que requisitou também laudo psiquiátrico da médica que responsável pelo garoto na madrugada de 24 de abril, quando o menino foi violentado pelo acompanhante de outro paciente.

Segundo a delegada, a ala onde o adolescente estava tem três camas e outro ambiente com mais três leitos, além de uma sala com um leito e banheiro privativo, que é sala de isolamento, onde o menino fazia tratamento para tuberculose.

Uma testemunha revelou ter visto o homem entrar no banheiro e sair, depois de ter sido advertido de que era um banheiro para pacientes do isolamento.

O homem foi preso em flagrante pelo abuso sexual. O caso também é acompanhado pelo Conselho Tutelar.

Já o HU, administrativamente, abriu procedimento para averiguar se houve negligência em relação ao serviço prestado ao paciente.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions