A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

20/09/2010 11:23

Para a polícia, morte de peão foi motivada por discussão

Redação

A Polícia Civil de Ivinhema, que investiga a morte do peão José Dalvo Silva Filho, acredita que o crime tenha sido provocado por um desentendimento entre a vítima e o suspeito do assassinato.

De acordo com informações da Polícia, há poucos indícios de que o crime tenha sido um latrocínio, roubo seguido de morte. Porém, esta possibilidade não está totalmente descartada.

A família teria informado à Polícia que Filho tinha uma quantia em dinheiro no bolso. O valor não foi encontrado junto com o corpo.

Porém, testemunhas afirmaram que o peão estava na casa do possível autor do crime, que fica a 50 metros do local onde o corpo foi encontrado. No local havia 4 pessoas que tocavam violão e bebiam.

A vítima teria ido ao local para negociar a troca de um carro por um terreno e acabou se juntando aos que ali estavam.

Uma das pessoas ouvidas pela polícia teria dito, inclusive, que a namorada do suspeito teria pedido que Filho se retirasse do local depois que a briga começou. Não há, no entanto, testemunhas oculares do assassinato, que teria ocorrido após a saída dessas pessoas.

Não havia indícios de que a vítima tivesse levado pauladas ou outros golpes, mas o que vai confirmar isso, segundo a Polícia, é o exame necroscópico feito no IML (Instituto Médico Legal) de Naviraí.

A princípio foram duas facadas nas costas, perto da região do pescoço. O crime aconteceu embaixo de uma árvore e não em uma construção abandonada como foi divulgado anteriormente.

Apresentação

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions