A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/03/2010 08:34

Para Secovi, culpar setor imobiliário afasta investidor

Redação

O presidente do Secovi/MS (Sindicado da Habitação), Marcos Augusto Netto, afirma que investidores estão acompanhando as discussões sobre os estragos provocados pela enchente do último fim de semana em Campo Grande e que a responsabilização do avanço das obras pode fazer com que grupos desistam de lançar empreendimentos na Capital.

Para Netto, o foco da discussão está equivocado. "Você pega como exemplo um condomínio com apartamentos de 250 m². Se cada morador construísse uma casa de 250 m² a impermeabilização seria bem maior. Partindo dessa premissa teríamos que ter muito mais condomínios", defende.

Segundo o presidente do Secovi/MS, os empreendimentos seguem a lei de uso de solo e todas as determinações ambientais e não são os responsáveis pelas enchentes. "Em dezembro de 2005 tivemos também um grande problema, com chuva de 83 milímetros em uma hora. Desta vez a questão é que a Ceará estava em obras", pontua.

Marcos Augusto afirma que a paralisação de obras, que chegou a ser sugerida durante audiência pública, pelo arquiteto

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions