A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

12/01/2011 22:35

Pátio da Defurv está lotado de veículos abandonados

Nadyenka Castro

São carros, motos, motores que aguardam os donos e a Justiça

Veículos e motocicletas lotam pátio da Defurv. (Foto João Garrigó)Veículos e motocicletas lotam pátio da Defurv. (Foto João Garrigó)

Carros e motocicletas lotam o pátio da Defurv (Delegacia Especializada de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos), em Campo Grande. São aproximadamente 800 itens – veículos e partes deles, como motores, carenagens - que foram apreendidos, recuperados, alguns até incendiados.

De acordo com o delegado titular Alberto Vieira Rossi, tudo está catalogado e se acumula no pátio por diversos motivos: espera de decisões judiciais, dos donos e das seguradoras. Há até casos em que a liberação depende da burocracia internacional.

A Defurv é a delegacia onde há mais veículos “abandonados”. No ano passado foi feito leilão de carros e motos que lá estavam e muitos foram arrematados. Por causa disso, atualmente, os mais velhos “hóspedes” ocupam os pátios desde 2002.

Segundo o delegado Geraldo Marim Barbosa, a maioria dos veículos está com chassi adulterado. “Se o responsável provar origem lícita pode retirar, caso contrário não é devolvido e depende de decisão da Justiça para ir a leilão”, explica.

Há ainda carros e moto produtos de furtos e roubos que foram recuperados, mas os donos nem as seguradoras aparecem para buscá-los. Há também nesta situação automóveis e motocicletas de outros estados e de ocorrências em outros municípios.

Situações que dificultam a localização do responsável e com isso os pátios vão enchendo. “Quando os veículos são de ocorrências de outros estados há mais dificuldade de localizar o proprietário”, declara Geraldo Barbosa.

Muitos veículos que estão na Defurv foram recuperados e as seguradoras já indenizaram os clientes e não buscaram o automóvel. “Tem carro de seguradora que está aqui há quatro, cinco meses. Tem seguradora que espera juntar três, quatro, cinco carros”, diz o delegado Alberto Rossi.

Outra situação que “incha” o local são os carros roubados em outros países e recuperados em Mato Grosso do Sul. “Tem duas Ranger (caminhonete) que foram roubadas na Bolívia e recuperadas no Estado com placas do Brasil”, cita Geraldo Barbosa. Neste caso, a burocracia emperra ainda mais o processo de entrega ao proprietário.

Há ainda casos em que o estado que o item está não compensa para o proprietário a retirada. “Algumas motos chegaram aqui em situação tão precária que não compensa para o proprietário retirar. Tem alguns que são até de outros estados”, declara Alberto Rossi.

“O que poderia resolver neste caso é a manifestação expressa de desistência do proprietário”, sugere o delegado. Mas para isso é preciso que este tipo de burocracia seja oficializada pelo poder público.

Alguns veículos aguardam decisão da Justiça para saírem de lá. São aqueles em que os inquéritos já foram concluídos e os responsáveis não aparecem.

Na Denar, carros apreendidos ficam em frente à delegacia. (Foto: João Garrigó)Na Denar, carros apreendidos ficam em frente à delegacia. (Foto: João Garrigó)

Na delegacia tem ainda veículos que são de responsabilidade da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) e do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros). Mesmo com a Denar “depositando” veículos na Defurv, em frente à delegacia há diversos parados.

Catalogados – O delegado Alberto Rossi explica que todos os veículos e peças que chegam ao local passam por uma vistoria antes de entrar no pátio. Depois, todas as informações - modelo, placa, chassi, número do boletim de ocorrência, do inquérito, data de entrada – são inseridas em um arquivo.

Com essa organização, a delegacia mantém atualizados os dados sobre o que há sob a sua responsabilidade. Quando o veículo é retirado, é informado no sistema. “Só sai daqui se estiver com o carimbo do cartório central e após outra vistoria”, afirma Alberto Rossi.



Meu caminhão Mercedes Benz/L 1620, foi roubado na cidade Campinas (SP), no dia (15/01/2010),placa:MBR 7181-SP,ano(2001),carroceria aberta ,cor branca,diesel,chassi(9BM6953011B260561), origem da cidade de Carapicuiba,SP.
Serà que nâo se encontra nesse pátio da DEFURV,pois estou a procura desde o acontecido.
Gostaria de ter contato o Pátio da DEFURV para melhores esclrecimentos
 
SIRLEI APARECIDA DE ALMEIDA em 24/10/2013 20:31:56
tive meu carro roubado em Goiânia no dia 12 agosto 2012 ate agora nada, sera que ele nao esta no meio desse carros que estao sendo devolvidos um lougan- prata placa NKH 3993 DE GOIANIA DOU UMA RECOMPENSA PRA QUE ACHAR MEU CARRO
 
MARLENE GOMES em 05/09/2013 21:04:10
Pq nao fazem um leilão???
 
Claudio rist em 13/01/2011 12:34:08
Por que o Governo do Estado nao cria um patio central para aonde todos estes veiculos possam ser encaminhados?
 
Claudio Dodero Reis em 13/01/2011 11:52:04
Concordo com o comentario do Amilton, e se os donos ou os de seguradoras e até mesmo os que os processos foram concluidos, não tem mais interesse, porque não vende-los a quem tem interesse, garanto que rapidamente os patios estariam vazios e os veículos rodando e o governo recolhendo os impostos, ja que isso no fundo é a questão mais importante do governo.
 
Valcir Celito em 13/01/2011 11:15:04
Caros leitores do campo grande news,estamos diante de uma sitação de grande relevância na esfera policial. não da para entender o nosso governador, muito menos o senhor secretario de segurança publica. a nóssa defurv agora tem que fazer boletim de ocorrencia,investigar crimes, prender bandidos , fazer apreenção de veiculos , cuidar de presos que não é a sua obrigação, e agora mais éssa, ter que cuidar dos veiculos recuperados . caros leitores, os policias tem mais o que fazer por nós, não podemos deixar de fazer criticas nem aos magistrados,pois eles que tem a obrigação de guarda desses veiculos, pois garanto que os inqueritos já foram relatados e encaminhado para a esfera judiciaria. o forum de campo grande tem depósito, se os veiculos apreendidos não cabem lá o problema não e da defurv.
 
Amilton ferreira de almeida em 13/01/2011 08:04:58
sABEM PQ A JUSTIÇA NÃO SE MEXE E O GOVERNO NADA FAZ? PORQUE ENQUANTO FICAR NAS COSTAS DA POLÍCIA CIVIL NIGUÉM SE IMPORTARÁ. SE O JUDICIÁRIO FOSSE RESPONSABILIZADO, ISSO MUDARIA.
 
ROBERTO MIRANDA em 13/01/2011 03:46:21
A Prefeitura de Campo Grande MS deveria fazer um patio para esses carros, a Prefeitura tem tanto terreno espalhado pela cidade, e logo em seguida organizar um leilão, para organizar um pouco esses carros.
 
andre yoshio arahiro amorim em 13/01/2011 02:53:02
Eu concordo com a primeira opinião, sweria melhor fazer um leilão disso tudo, pois não dá pra ficar ocupando espaço na frente da DENAR, eu trabalho ao lado da DENAR, e sei o quanto a rua aqui é estreita, e os veiculos ate das pessoas que deviam estacionar lá ficam na rua atrapalhando a passagem dos outros carros. eu apenas envolvi o problema na realidade, melhor tomar novas atitudes!
 
João Pedro Nantes, 17 Anos em 13/01/2011 02:33:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions