A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

18/02/2010 15:01

Peão é condenado a 17 anos, mas fica livre

Redação

O juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluízio Pereira dos Santos, condenou o peão Fagner Gonçalves a 17 anos de prisão por ter atropelado, arrastado por 15 quilômetros e assassinado o cabo do Exército, Leonardo Sales da Silva, 20 anos, ocorrido em 6 de junho de 2008. Ele foi condenado a cumprir a pena em regime fechado por homicídio doloso com requintes de crueldade.

No entanto, o peão, que trabalha como adestrador de cavalos em haras da Capital, permanecerá em liberdade até a sentença transitar em julgado. Ele só será preso e irá para o presídio, classificado como "universidade do crime" pelo advogado de defesa Abadio Rezende, após a Justiça julgar todos os recursos.

A sentença saiu após o júri, formado por sete homens, sendo seis estreantes em julgamentos, considerarem por maioria que o réu não agiu apenas com culpa, mas com dolo pois assumiu o risco de matar Leonardo ao não parar a caminhonete, e pelos requintes de crueldade após arrastá-lo por 15 quilômetros. Só não foi aceito o quesito de que o acusado dificultou a defesa da vítima.

Argumentos

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions