A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

17/02/2010 12:26

Peão que arrastou militar por 15 km vai a júri amanhã

Redação

O peão Fagner Gonçalves, acusado de atropelar, arrastar por 15 quilômetros e matar o cabo do Exército, Leonardo Sales da Silva, vai a júri popular amanhã, a partir das 8h, em Campo Grande. Ele pode ser condenado por homicídio doloso, com pena de 12 a 30 anos de reclusão.

Em 6 de junho de 2008, o peão participou de um rodeio no Bairro Dom Antônio Barbosa. AO sair do local, ele discutiu com alguns jovens e arrancou a caminhonete F-4000, atropelando o militar do Exército. Leonardo ficou preso no veículo e morreu após ser arrastado por 15 quilômetros, até o Bairro Itamaracá, na saída para São Paulo.

Em depoimento à polícia, Gonçalves confessou que estava dirigindo a caminhonete e só não parou, após ser avisado por populares, porque ficou com medo de ser linchado pelo grupo.

Após ser avisado pelo irmão, ele ainda andou aproximadamente seis quilômetros com o corpo do cabo embaixo do caminhão, conforme o inquérito policial.

A brutalidade do crime causou comoção e foi destaque nacional. O peão ficou preso por um ano e dois meses. O julgamento foi determinado pelo juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluízio Pereira dos Santos.

A defesa tenta transformar o crime em homicídio culposo, como é acidente de trânsito, e que reduzirá a pena a, no máximo, quatro anos de reclusão. Os advogados assistentes da acusação abandonaram o caso no mês passado.

Gonçalves será julgamento por homicídio doloso triplamente qualificado, com os agravantes de ter sido por motivo torpe, com requintes de crueldade e sem possibilidade de defesa da vítima.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions