A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

17/12/2009 17:19

Pedreiro morto trabalhava há duas semanas na obra

Redação

O pedreiro morto com um tiro na tarde desta quinta-feira, em Campo Grande, enquanto trabalhava em uma obra, prestava serviço no local havia duas semanas.

A informação é do servente que trabalhava com ele, Alvanei Ribeiro de Oliveira, 36 anos.

Alvanei disse que minutos antes do tiro, Admilson Fernandes de Oliveira, 33 anos, o mandou descer da laje para pegar capas para colocar no local.

Dois minutos depois, o servente percebeu que o colega havia sido atingido por um tiro. "Só ouvi ele dizer ai", conta.

O servente diz que antes de ouvir o grito de dor de Alvanei, passou na rua um caminhão com auto-falantes, vendendo redes. Por este motivo, acredita que não tenha ouvido o disparo.

Segundo Alvanei, Adimilson desceu da laje e caiu morto em frente à obra. O servente então foi até o posto da PM (Polícia Militar) e informou a situação.

Os policiais chegaram ao local 10 minutos depois e encontraram o pedreiro morto. A PM já tem suspeito para o crime.

Populares que estavam no local disseram que foi um adolescente quem atirou no pedreiro. Ele teria disparado o tiro quando passava com uma garota, aparentando também ser menor de idade, do outro lado da rua.

Alvanei declarou que viu os dois adolescentes, de costas, na praça da Coophatrabalho. O menino estava com boné branco, camiseta e bermuda. A garota, de blusa tomara que caia e calça jeans.

O servente disse Adimilson era um homem de poucas palavras, tranquilo e morava com a mãe. Ele não era casado.

O delegado Natanael Costa, da 7ª Delegacia de Polícia Civil, responsável pela área do crime, disse que caso o autor seja adolescente, a investigação fica por conta da Delegacia de Atendimento à Infância e à Juventude.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions