A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

19/05/2010 16:20

Polícia nega falhas em buscas por cabeça de idosa

Redação

A Polícia Civil negou que houve falhas na busca pela cabeça de Noely Soares de Oliveira, 71 anos. A idosa foi morta no dia 13 deste mês, teve a cabeça decepada com uso de um facão pelo pintor Rodrigo Dourado Pinto, de 23 anos, que em seguida ateou fogo na residência, carbonizando o corpo de Noely.

Hoje, a cabeça da idosa foi encontrada depois que o genro de Noely viu cachorros e moscas no local onde crânio.

"A cabeça foi localizada em um local que a perícia já havia verificado", admite o assessor de imprensa da Polícia Civil, Delegado Jefferson Luppe, após conversa com o titular do 5° DP, Delegado Devair Aparecido Francisco.

Mas ele apresenta justificativas. Luppe diz que o fogo queimou os cabelos de Noely e descaracterizou suas feições. A assessoria da Polícia Civil trabalha ainda com a hipótese de recolocação da cabeça.

"Não se pode ignorar que alguém tirou a cabeça e depois colocou de volta", completou Luppe. Em depoimento, Rodrigo contou que após decapitar a idosa pendurou a cabeça pelos cabelos em um fio na residência.

O pintor disse também que consumiu drogas e bebida alcoólica no dia do crime. A motivação para a barbárie seria a acusação de Noely de que Rodrigo teria atirado pedras na residência dela. O jovem atingiu a mulher com uma panela de pressão na cabeça, cortou-a e ateou fogo na casa.

O autor confesso encontra-se em liberdade após a confissão. Uma segunda pessoa pode ter participado do crime, mas não foi localizada.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions