ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  19    CAMPO GRANDE 25º

Cidades

Polícia testa aviões para comprovar falha em manutenção

Em 2015 falha na manutenção pode ter causado acidente envolvendo aeronave de empresário

Por Guilherme Henri | 27/02/2018 14:42
Delegada Ana Claudia Medina e equipe fazendo testes em aeronave (Foto: Divulgação)
Delegada Ana Claudia Medina e equipe fazendo testes em aeronave (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil testou um avião na manhã desta terça-feira (27) para tentar comprovar se um acidente aéreo ocorrido em 2015 foi por falha na manutenção. Os testes foram realizados no Aeroporto Teruel, na Capital e fazem parte de mais uma fase da operação “Ícaro” desencadeada pela Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado).

Conforme a titular da delegacia Ana Cláudia Medina, a aeronave acidentada em 2015 pertence ao empresário Antônio João. Na época, a informação era de que o fato ocorreu devido a erro do piloto, porém no ano passado denúncias revelaram que uma falha na manutenção pode ter causado o acidente.

“A aeronave PTL55 do empresário foi apreendida no final do ano passado para ser periciada. Agora utilizamos um avião semelhante para fazer testes. As informações serão confrontadas e podem ou não acusar que o acidente em 2015 foi causado por falha na manutenção feita por uma das oficias investigadas na operação”, explica.

Acidente – Em 2015, depois de passar por manutenção a aeronave PTL55 fez um vôo teste. Porém, no pouso o trem de pouso apresentou problema e o avião acabou pousando de “barriga” na pista. Ninguém chegou a se ferir.

Operação – No final do ano passado, quatro pessoas foram presas na fase da operação denominada Vastum (sucata). O objetivo foi o de desarticular quadrilha que utilizava peças ilegais em manutenção de aeronaves.

Além disso, foram apreendidas três aeronaves: a do empresário da Capital, a que transportou o casal Luciano Huck e Angélica e outra. No total, foram expedidos 20 mandados de busca e apreensão.