A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

15/04/2008 16:58

Policiais civis decidem retomar operação-tartaruga

Redação

Em assembléia realizada nesta tarde, policiais civis de Campo Grande decidiram retomar amanhã operação-tartaruga, que havia sido deflagrada na semana passada, em protesto contra o reajuste oferecido pelo governo do Estado.

Houve assembléia em outras 11 regionais do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis) e delas, além de Capital, outras duas já decidiram pela retomada da mobilização. As outras ainda não informaram a direção do sindicato sobre o resultado das assembléias.

Conforme o presidente da entidade, Paulo Flávio Carvalho, a operação-tartaruga agora será por tempo indeterminado, até que seja lido na Assembléia Legislativa o segundo projeto de lei prometido pelo Executivo relativo ao reajuste do funcionalismo.

O primeiro projeto, já em tramite, prevê aumento linear de 3%. Neste segundo, a previsão é que sejam corrigidas distorções por categoria. Para a Polícia Civil, o reajuste anunciado é de 4,79%, perfazendo um total de 7,79%.

O governador André Puccinelli chegou a discutir a questão pro duas vezes com a categoria, mas não houve acordo.

Os agentes, escrivães e papiloscopistas consideram a proposta aquém do que a categoria pretende. Eles defendem uma mudança na base salarial para que o salário desses servidores atinja 40% do vencimento de um delegado, hoje em R$ 7,2 mil para os iniciantes. Isso equivalareria a um salário de R$ 2,8 mil.

O presidente do Sinpol informou que a entidade pediu uma nova conversa com o governo. Segundo ele, se houver um aceno de uma melhora na proposta de reajuste, a operação-tartaruga pode ser suspensa. A categoria já aprovou indicativo de greve, caso o projeto que chegar na Assembléia não atender as expectativas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions