A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

30/04/2016 15:21

Policiais civis rejeitam proposta e farão paralisação no dia 5

Aline dos Santos

Os policiais civis farão paralisação de 24 horas na próxima quinta-feira (dia 5). Neste sábado, a categoria rejeitou a proposta de reajuste do governo. Após o dia 5, caso não tenha acordo, deve ser realizada nova assembleia para decidir se os policiais entrarão de greve por tempo indeterminado.

De acordo com o presidente do Sinpol (Sindicatos dos Policiais Civis), Giancarlo Miranda, o governo propôs abono de R$ 200 e reestruturação de carreira que implicaria em 6% de reajuste. “Na verdade, os 6% não contemplam sequer a perda inflacionária. A gente insiste na revisão geral anual e num planejamento no qual o governo atenda os compromissos de campanha e ratificado no ano passado”, afirma.

Conforme Giancarlo, para que a categoria saia da 15ª posição no ranking nacional e chegue na lista dos cinco Estados que melhor remunera o policial civil, o reajuste deve ser de 20% ao ano até 2018. Além disso, eles cobram a reposição da inflação, calculada em 16%.

“Nem que não chegue à totalidade, mas não chega nem ao mínimo do que queremos. Temos conhecimento de que o Estado não está num momento muito bom, mas tem condições de valorizar o policial”, diz o presidente do Sinpol.

No dia 5, a previsão é manter 30% do efetivo trabalhando. Serão atendidos somente serviços essenciais, como flagrante. Já investigações e confecção de Boletins de Ocorrência serão suspensas. O Estado tem 2.500 policiais civis. A remuneração inicial é de R$ 3.500.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions