A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

29/04/2009 11:59

Policiais em protesto fazem "apitaço" na governadoria

Redação

Policiais civis, militares, bombeiro e agentes penitenciários, fazem apitaço em frente à governadoria. O grupo, em 24 horas de paralisação nesta quarta-feira, cobra ser recebido pelo secretário de governo, Osmar Gerônimo, já que o governador André Puccinelli está em Ponta Porã.

Os manifestantes saíram da sede do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis), no bairro José Abraão, em carreata até o Parque dos Poderes.

Ao chegar, já receberam a informação de que não seriam recebidos pelo secretário de governo. "Mandaram a gente procurar o Jacini (Secretário de Segurança), mas já falamos com ele antes e não resolveu", diz o presidente do Sinpol, Paulo Carvalho.

Caso não consigam conversar com Osmar Gerônimo, os policiais pretendem seguir até o centro da cidade para ato público.

A categoria quer que o governo cumpra com o compromisso firmado no ano passado de criar a classe de investigador substituto e conceda reajuste salarial de 20%.

O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Fernando Anunciação, afirma que a perda inflacionária nos últimos seis anos chega a 30% e que o reajuste informado pelo governo não cobre a defasagem. Ele espera que a movimentação do Fórum surta efeitos.

José Floriano de Mello, presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, explicou que como os militares não podem parar, apenas os que estão de folga compareceram. Ele disse que desde 2005 há pressão do Comando contra a movimentação dos policiais. E afirma que a principal reivindicação é corrigir distorções salariais.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions