A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/08/2015 18:55

Policial do MS é preso no Maranhão em atitude suspeita em frente a banco

Paulo Yafusso
Capitão Paulo Roberto Xavier, no dia em que foi preso na Operação Las Vegas (Foto: Arquivo)Capitão Paulo Roberto Xavier, no dia em que foi preso na Operação Las Vegas (Foto: Arquivo)

O capitão da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, Paulo Roberto Teixeira Xavier, foi preso nesta sexta-feira no Maranhão, por porte ilegal de arma e uso de carro com placa adulterado. O Comando-Geral da PM daquele Estado comunicou o comanda da polícia de MS no final da tarde. Conhecido como PX, o militar foi condenado depois de ter sido preso em operação contra jogatina em Campo Grande em maio de 2009.

De acordo com o Comando-Geral da PM de Mato Grosso do Sul, os militares do Maranhão foram fazer uma abordagem a um carro suspeito que estava próximo a uma agência bancária. Durante a vistoria, foi encontrado com o capitão Paulo Xavier uma pistola calibre 380, e ele não estava com porte de arma. Outra irregularidade verificada foi que o carro estava com placas adulteradas.

O Comando-geral da PM de Mato Grosso do Sul informou que não há detalhes da prisão. A PM maranhense ligou apenas avisando que o oficial estava sendo autuado. Ainda não foi definido também se ele continuará preso no Maranhão ou se será transferido para Campo Grande. No momento da abordagem, PX estava acompanhado de outro homem, mas não se sabe se ele também foi preso.

Paulo Roberto Teixeira Xavier entrou para a corporação no concurso de 1994. Em 2009, ele foi um dos presos na Operação Las Vegas, realizada pela Polícia Federal e Polícia Militar. A ação foi resultado de investigação sobre jogatina em Campo Grande. Em 2011 ele conseguiu Habeas Corpus no STF (Supremo Tribunal Federal). De acordo com o Comando-Geral da PM, pelo tempo de serviço Paulo Roberto Teixeira Xavier já deveria estar no posto de coronel, mas por conta desse processo da jogatina ele não só conseguiu promoções como está correndo risco de ser excluído, em processo administrativo que está em tramitação.

Juiz ouve testemunhas de acusação da operação Las Vegas
A portas fechadas, o juiz da 2ª Vara Criminal, Olivar Augusto Roberti Coneglian, ouve nesta sexta-feira o depoimento de 22 testemunhas de acusação co...
MPE pede expulsão de PMs presos na Las Vegas
O MPE (Ministério Público Estadual) ingressou com ação civil pública por improbidade administrativa contra os servidores públicos integrantes da PM (...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions