A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

16/03/2010 15:42

Prefeitura de Corumbá tenta acabar com taxis bolivianos

Redação

Na tentativa de coibir o transporte de passageiros realizado por vans e táxis bolivianos em Corumbá, representantes da Agência Municipal de Trânsito e Transporte discutiram com autoridades do país vizinho alternativas de fiscalização e ações educativas para os motoristas que cruzam a fronteira.

O entendimento com as autoridades de trânsito de Puerto Suarez é uma maneira de se cumprir uma lei federal que impede o transporte de passageiros por motoristas e veículos de origem estrangeira, prática comum em Corumbá, apesar das fiscalizações.

De acordo com a diretora-presidente da Agetrat, Silvana Ricco, os taxistas brasileiros conduzem os passageiros até a fronteira. Porém, os motoristas bolivianos entram no território nacional, transportando passageiros de forma ilegal. "Como os brasileiros se limitam à fronteira, o mesmo deveria ocorrer de lá para cá", explica.

A Agetrat aposta em fiscalização e trabalho em equipe. Segundo Silvana Ricco, a idéia é intensificar as ações nas ruas, executadas pela Polícia Militar e contar com a colaboração dos agentes bolivianos. Uma nova rodada de discussões deve acontecer na sexta-feira entre agentes da Agetrat de Corumbá e representantes de sindicatos de mototaxistas e taxistas da Bolívia.

"Solicitamos às autoridades bolivianas uma parceria no sentido de fazer um trabalho educativo do outro lado da fronteira. Grande parte dos taxistas exerce a profissão com uma permissão expedida pelas cidades de Puerto Quijarro e Puerto Suarez. Não é um documento oficial, que é expedido por Santa Cruz", afirmou.

De acordo com informações da assessoria de imprensa da prefeitura de Corumbá, neste ano 17 veículos bolivianos foram apreendidos durante as fiscalizações praticando transporte irregular de passageiros em território brasileiro.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions