A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

01/07/2010 12:08

Prefeitura derruba casas em área invadida na Capital

Redação

A prefeitura derrubou duas casas em uma área invadida na avenida Tupaciguara, no Jardim Búzios, em Campo Grande. Em fase de construção, as duas casas vieram ao chão porque foram construídas em um terreno que pertence à prefeitura. No local, onde foi aberta uma avenida, serão realizadas obras do complexo Imbirrussu/Serradinho.

A derrubada das casas foi assistida pelos donos dos imóveis, moradores de barracos vizinhos às construções e 12 guardas municipais. Dona de uma das casas, Roseli Borges de Paula, caiu em pranto, já o seu esposo se mostrou resignado. "Sabia que era irregular", afirma Eduardo Santos Pereira.

Em pouco mais de um minuto, as investidas de uma máquina retroescavadeira derrubaram a casa com sala, quarto e cozinha. Eduardo conta que pagou R$ 7 mil pelo terreno e queria se ver livre do aluguel. "Tenho cadastro na Emha (Empresa Municipal de Habitação), mas nunca sai nada. Comecei a construção há dois meses. O tijolo era emprestado", conta.

Próximo aos imóveis, há famílias morando em quatro barracos. Eles contam que o morador mais antigo está no local há cinco anos, mas antes a região só tinha mato.

Segundo Luiz Rochete, uma equipe da prefeitura foi ao local. "Recolheram os nossos dados para cadastro em alguma coisa", diz. Os moradores devem ser retirados do local por meio de ordem judicial.

De acordo com o secretário municipal de Governo, Rodrigo Aquino, a prefeitura tem poder de polícia administrativo. Desta forma, pode derrubar, de forma imediata, imóveis, construído em área invadida, desde que o local não tenha moradores.

Segundo ele, foi dada a oportunidade para que os donos das casas demolidas retirassem o material de construção. "As casas em processo de construção [em áreas invadidas] serão fiscalizadas e demolidas se o invasor não providenciar a retirada do material".

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions