A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

25/01/2018 14:35

Presidente da CUT-MS continua preso no Rio Grande do Sul

Genilson foi preso em meio a uma caravana em apoio ao presidente Luis Inácio Lula da Silva

Guilherme Henri
Presidente da CUT-MS Genilson Duarte (Foto: Divulgação CUT-MS/Arquivo)Presidente da CUT-MS Genilson Duarte (Foto: Divulgação CUT-MS/Arquivo)

O presidente da CUT-MS (Central Única dos Trabalhadores) Genilson Duarte continua preso no Presídio Estadual de Canoas, no Rio Grande do Sul. Ele foi preso na manhã de ontem (24), pois tinha um mandado de prisão em aberto por desobediência desde 2015.

Conforme o advogado Mário Morandi, o pedido para a revogação de prisão já foi feito e agora a defesa aguarda decisão da Justiça.

Genilson foi preso em meio a uma caravana em apoio ao presidente Luis Inácio Lula da Silva, no RS. A prisão foi decretada há mais de 2 meses pela Justiça de Mato Grosso do Sul e o presidente é alvo de cinco processos na Justiça Estadual.

Em uma das ações, que originou o pedido de prisão, ele é acusado de irregularidades na cedência de veículos da Agraer (Agência Estadual de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) para Central Única dos Trabalhadores. A ação também tem como denunciados o ex-chefe da Agraer, José Antônio Roldão, uma pessoa identificada como Jefferson Borges Silveira, além da própria CUT.

O Diretório Estadual do PT soltou nota na tarde de ontem em solidariedade ao presidente da CUT, que é dirigente da legenda. O partido garantiu “toda a assistência” para sua liberação e retorno a Mato Grosso do Sul.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions