A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

27/02/2018 10:45

Preso em Cuiabá suspeito de integrar quadrilha de roubos a bancos em MS

Alexandre tem várias passagens pela polícia por roubo, receptação e corrupção de menores. Ele também responde a processos em Campo Grande e Cuiabá

Viviane Oliveira
Alexandre foi preso sob suspeita de envolvimento a arrombamentos de agências bancárias em MS (Foto: RD News)Alexandre foi preso sob suspeita de envolvimento a arrombamentos de agências bancárias em MS (Foto: RD News)

Suspeito de envolvimento em roubos e furtos a agências bancárias em cidades do Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, Alexandre Benedito de Almeida Pinheiro, 28 anos, conhecido como Bitoka, foi preso no domingo (dia 25) em Cuiabá.

Contra Alexandre, havia mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça de Campo Grande. Na quinta-feira (dia 22), o suspeito foi interrogado por policiais civis do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Resgate, Assaltos e Sequestros) de Campo Grande, que foi a Cuiabá em diligências.

Alexandre foi reconhecido por imagens de câmeras de segurança durante ações em MS. Conforme a Polícia Civil de Mato Grosso, o depoimento do assaltante vai contribuir nas investigações realizadas também pela GCCO (Gerência de Combate do Crime Organizado ) do MT.

Durante buscas, equipes do Garras, encontraram em uma residência, na cidade de Várzea Grande, grande quantidade de ferramentas, equipamento sofisticado e de alto custo - bloqueadores de sinais, rádio comunicadores, furadeiras, cilindros de gás industrial, máquinas de corte precisos a caixa eletrônicos, cofres, luvas e veículo - objetos usados em arrombamentos a agências bancarias.

Ficha criminal - Alexandre tem várias passagens pela polícia por roubo, receptação e corrupção de menores. Ele também responde a processos em Campo Grande e Cuiabá. No dia 8 de fevereiro deste ano, o acusado foi preso com mais três homens em um Fiat Uno, no Km 369 da BR-36, em Santo Antônio de Leverger. Na ocasião, foram apreendidos R$ 27 mil em dinheiro, celulares, tabletes, colete balístico e material usado em arrombamento. As investigações em conjunto com as duas delegacias continuam para identificar o restante da quadrilha.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions