ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  18    CAMPO GRANDE 

Cidades

Presos em MS dois motoristas por roubo de carga da ALL

Por Redação | 26/08/2008 09:47

Dois motoristas foram presos em Mato Grosso do Sul por participarem um esquema de desvio de cargas de fertilizantes embarcados em Maringá (PR). Segundo o delegado de Maringá, Nilson Rodrigues, seis pessoas integram a quadrilha que age desde fevereiro e causou prejuízo de cerca de R$ 2,5 milhões para a ALL (América Latina Logística), que foi quem procurou a polícia.

Estão presos até agora: Alcir Lira Samuel, Altamiro Fergs e outro motorista de Maringá que não teve o nome divulgado. Todos são paranaenses e desembarcavam fertilizante em fazendas de Mato Grosso do Sul. Até agora, conforme o delegado, apenas a fazenda Furnas do Indaiá, de Costa Rica, foi identificada como receptadora do produto desviado.

Segundo o delegado Nilson Rodrigues, Alcir Lira foi preso em flagrante quando transportava carga de 37 toneladas de fertilizante. Ele foi seguido por policiais paranaenses e alcançado em Costa Rica, onde ficará preso até decisão judicial para transferência dele.

Ainda de acordo com Nilson Rodrigues, a quadrilha já desviou cerca de mil toneladas de fertilizantes. O esquema é comandado por Waldecir Antônio de Lima e a mulher dele, Sônia Faquim. Os dois têm uma frota de sete caminhões e aliciavam os motoristas. No total, seis mandados de prisão devem ser cumpridos.

A empresa América Latina ALL, com sede em Maringá era quem contratava os caminhões para fazer o transporte do fertilizante até a sede da Bunge Fertilizantes em Rondonópolis (MT). Quando a Bunge passou a reclamar que não estava recebendo o produto, ALL constatou que os comprovantes de recebimento das cargas eram falsos. Os bandidos desviavam a carga e falsificavam o comprovante de recebimento, entregue à ALL.

Um dos caminhões usados no esquema (uma carreta bi-trem de placas MDY 1274 e MBY 1294) está recolhido pela polícia ao pátio da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos). (Colaborou o site Hora da Notícia)

Nos siga no Google Notícias