A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Outubro de 2017

30/06/2009 07:27

Primeiro bebê de proveta de MS completa 15 anos

Redação

"As pessoas me perguntam como é ser um bebê de proveta e eu respondo: normal", disse Aline Caldas de Paula Neves, que completou ontem 15 anos de idade. Recorte de jornal de 1994 traz como manchete o nascimento do primeiro bebê de proveta de Mato Grosso do Sul. O fato marcou a história da família da adolescente, porém, não pode ser considerado um marco para a reprodução humana assistida no Estado.

"Houve uma lacuna muito grande entre o primeiro bebê e hoje", diz a especialista e diretora da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia de Mato Grosso do Sul, Maria Eugênica Faria Tavares.

Aline nasceu na Sociedade Beneficente de Campo Grande, a Santa Casa. A fertilização in vitro, nome técnico do método, era a única chance que Regina Célia Caldas de Paula Neves tinha de ser mãe.

Regina e o marido Luiz Carlos de Paula Neves queriam ser pais, no entanto, ela não tem as trompas, canais que ligam o útero ao ovário. Na primeira tentativa, o casal conseguiu realizar o sonho e Regina engravidou.

A mãe lembra que o tratamento tinha um custo alto, os medicamentos vinham dos EUA (Estados Unidos da América) e o casal tinha de ir buscar os remédios no aeroporto.

"Hoje é mais fácil. De lá para cá muita coisa mudou", afirma Regina. No aniversário de 15 anos da filha, Regina não tem palavras para descrever o dia do nascimento de Aline.

"Não saberei nem explicar o que representou. Foi uma coisa muito boa, uma felicidade para nós. Queríamos ter um filho e ela goza de perfeita saúde. Até hoje, só nos proporciona alegrias", ressalta Regina.

De acordo com a especialista em reprodução humana assistida, desde 1994 a fertilização in vitro no Estado pouco progrediu. Ela explica que os laboratórios passaram a trabalhar a reprodução humana "de baixa complexidade", que é a inseminação artificial.

Segundo a médica, casais que optavam pela alta complexidade procuravam outros Estados, entre eles, São Paulo. Somente em 2008, uma clínica de reprodução humana voltou a realizar da fertilização in vitro no Mato Grosso do Sul.

Conforme a médica, o censo de 2000 apontava que mais de 10 milhões de pessoas em idade reprodutiva apresentavam problemas para procriar. As causas desses problemas são 40% atribuídas às mulheres, 40 % atribuídas aos homens e em 20 % dos casos devido a combinação de fatores tanto masculino quanto femininos.

Cigarro, álcool, anabolizantes, estresse e obesidade são problemas que podem interferir na fertilidade. Para a especialista, o adiamento na escolha do momento adequado para ter filhos também pode comprometer a fertilidade.

"A estabilidade financeira, a realização profissional e o amadurecimento emocional têm contribuído para diminuir a taxa de fecundidade. O planejamento do momento ideal para a chegada do bebê vem retardando a hora da gravidez. O efeito da idade é muito marcante nas mulheres, pois os óvulos "envelhecem".

Até os 35 anos a chance de ter um bebê com anormalidades cromossômicas é de 0,52%, a medida que a idade avança esse percentual é gradativamente maior, por exemplo aos 44 anos é de 3,9%. O risco de abortamentos também é maior nas mulheres com idades mais avançadas", pontua a médica.

Golpista se passava por proprietário de locadora para enganar vítimas
Um funcionário e ao menos quatro pessoas que comprariam ou alugariam um carro foram vítimas de um falso dono de uma locadora de carros em Campo Grand...
Após quatro meses de formação, Corpo de Bombeiros recebe 62 novos cabos
O Corpo de Bombeiros ganhou nesta sexta-feira (20) 62 novos cabos, formandos no curso que iniciou no dia 26 de junho e que receberam a nova patente e...
No 3º concurso da semana, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 11,5 milhões
A Mega-Sena poderá pagar R$ 11,5 milhões a quem acertar as seis dezenas do concurso 1.980 e ganhar o prêmio principal da loteria, que será sorteada n...
Ministra diz que portaria sobre trabalho escravo destrói Lei Áurea
  A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, afirmou que a portaria do Ministério do Trabalho que altera a conceituação de trabalho escravo e...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions