ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

Professor que parar terá que repor aulas, avisa governador

Jeozadaque Garcia e Wendell Reis | 13/03/2012 23:33
Puccinelli deixou recado aos professores. (Foto: Marlon Ganassin)
Puccinelli deixou recado aos professores. (Foto: Marlon Ganassin)

Os professores de Mato Grosso do Sul que pararem suas atividades amanhã e depois de amanhã terão que repor as aulas para que não tenham corte nos pontos, disse nesta terça-feira (13) o governador André Puccinelli (PMDB). A paralisação em âmbito nacional, organizada pela CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), cobra valorização profissional para a classe.

Segundo André, uma reunião com a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) já foi feita e os representantes da classe já tem data marcada para uma audiência com a secretária de Estado de Educação, Maria Nilene Badeca da Costa.

De acordo com a Fetems, mais de 80% das redes públicas de todo o Estado vão parar suas atividades durante os três dias. A principal reivindicação da categoria em Mato Grosso do Sul é o cumprimento da Lei do Piso Nacional na íntegra. De acordo com a entidade, o Estado paga o piso, mas não concede 1/3 de hora-atividade.

Conforme a programação das manifestações, amanhã devem ocorrer panfletagens e passeatas em todos os municípios sul-mato-grossenses. Em Campo Grande, a Comissão de Educação da Assembleia Legislativa se reúne comissão da greve nacional da Fetems às 14h na própria Assembleia.

No dia seguinte, os trabalhadores fazem uma passeata a partir das 8h na Praça do Rádio Clube. Durante a tarde, os manifestantes realizam a entrega do prêmio “Prefeito Educador”, em homenagem às prefeituras que cumprem a Lei do Piso Nacional na íntegra. A solenidade acontece às 15h30, na sede da Fetems.

Nos siga no Google Notícias