A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

28/05/2009 17:58

Professor trabalha mais de 40h e em mais de uma escola

Redação

Parte significativa dos professores de Mato Grosso do Sul cumpre jornada semanal de 40 horas ou mais e um terço cumpre expediente em mais de um estabelecimento de ensino. A constatação é Censo Escolar da Educação Básica 2007, divulgado pelo Ministério da Educação.

Para o presidente da Fetems (Federação do Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Jaime Teixeira, este quadro não é o ideal. A entidade defende que o professor tenha jornada de 30 horas e trabalhe em apenas uma escola. O contrário, segundo o dirigente, não contribui com a qualidade do ensino na rede pública e particular.

De acordo com o Censo Escolar, 45,4% dos 24,9 mil docentes da educação básica trabalham dois ou três turnos. São 37,9% cumprindo dois turnos e 7,5% três períodos. A maioria, 54,5%, trabalha apenas um turno.

O MEC constatou que 30,3% dos professores trabalham em duas escolas ou mais. 69,6% cumprem jornada em apenas um estabelecimento de ensino, considerado ideal pela Fetems. Contudo, 24,2% trabalham em dois colégios, 4,8% em três e 1,2% em quatro ou mais. Para Teixeira, alguns estabelecimentos ficam distantes e comprometem ainda mais a produtividade e a qualidade do ensino.

Em decorrência de salários baixos e para suprir o orçamento familiar, 9,9% dos professores trabalham nas escolas públicas estaduais e municipais. 114 chegam a cumprir tripla jornada, nos três tipos de rede: particular, estadual e municipal.

O Censo Escolar ainda revelou que apenas 27,7% dos trabalhadores trabalham com apenas uma turma. 17,1% trabalham com duas turmas, 4,4% com três, 5,8% com quatro turmas e 44,7% atendem cinco ou mais turmas.

A secretária estadual de Educação, Maria Nilene Badeca da Costa, comentou a fomração dos docentes. 77,6% teriam formação superior, o que coloca Mato Grosso do Sul na liderança do ranking nacional, seguido por Santa Catarina (77%) e São Paulo (74,5%).

"A conquista deste primeiro lugar reflete a postura do governo do Estado em colocar a educação como prioridade. E os investimentos são benéficos para os alunos, para os professores e para a sociedade como um todo", afirmou a secretária.

Dos 24,9 mil docentes, 79,7% (19,8 mil) são mulheres, contra 5.035 homens.

MEC vai propor nova estrutura para cursos de pedagogia
O Ministério da Educação (MEC) vai encaminhar ao Conselho Nacional de Educação (CNE), na próxima semana, uma proposta de modificação dos cursos de pe...
Motoristas envolvidos em contrabando terão habilitação cassada
O motorista que for condenado por dirigir veículo usado para receptação, descaminho ou contrabando de mercadorias terá sua carteira de habilitação ca...
STF decide que Ministério Público pode cobrar multas de ações penais
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (13) que o Ministério Público tem competência para ajuizar ações de cobrança de multas definidas em con...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions