A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

01/11/2012 10:58

Protesto com “morte virtual” por índios de MS reúne 4 mil

Danúbia Burema
Movimento no Facebook já convidou mais de 84 mil pessoas. (Foto: Reprodução Facebook)Movimento no Facebook já convidou mais de 84 mil pessoas. (Foto: Reprodução Facebook)

Mais de 4 mil usuários do Facebook prometer desativar suas contas na rede social e promover um “Facebookcídio”pela demarcação de terras e reconhecimento dos direitos dos índios Guarani-Kaiowá de Mato Grosso do Sul. A manifestação será amanhã (02) às 21h, no horário de Brasília (DF).

Até o momento, 4.388 internautas confirmaram participação na “morte virtual” e outros 2.149 manifestaram intenção de participar do movimento. O convite já foi estendido a 84.387 pessoas de todo o País.

Com uma página do protesto intitulada “Facebookcídio: Morte Virtual Coletiva em Apoio aos Guarani-Kaiowá”, a intenção do protesto é chamar a atenção para a situação alarmante dos indígenas no Estado. Os participantes ficarão 24h “mortos” na rede. Depois, decidem se reativarão suas contas no Facebook.

Para participar, os internautas não devem excluir seus perfis, apenas desativá-los. Para reativar a conta posteriormente basta clicar em Configurações de Conta >> Segurança >> opção Desativar sua conta >> descrever o motivo da saída >> Confirmar.

Suicídio - A proposta do movimento é fazer uma morte simbólica, em referência à suposta menção de suicídio coletivo contida em uma carta em que os índios de Mato Grosso do Sul prometem resistir até a morte contra a liminar da Justiça Federal que determinava a reintegração de posse de uma área em Iguatemi, a 466 quilômetros de Campo Grande.

A notícia do suposto suicídio coletivo gerou comoção e pedido do MPF (Ministério Público Federal) pela permanência dos índios na área. No dia 30 de outubro, o TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) reverteu a decisão da Justiça Federal e determinou a manutenção dos indígenas da aldeia Pyelito Kue na área.



é cada coisa....mamãe!!!!! Prefiro nem expor meu pensamento...no entanto, não precisam de mais terras, o que precisam é de um cultura de subsistência (aprender a trabalhar com a terra)....muitos e principalmente pessoas longe da região, sequer conhecem uma aldeia...mas é assim mesmo....
 
Renato Henrique Garcia Maciel em 02/11/2012 08:02:54
Querem acabar com propriedades rurais produtivas, para dar a terra aos indígenas. Já não Basta as terras já demarcadas. Vê se eles querem terras distantes da civilização ? E o que farão com os trabalhadores e produtores rurais das terras a serem demarcadas ? Serão indenizados justamente ?
Aproveito para parabenizar o Colega que comentou acima "Rodrigo da Costa", pelo sábio comentário.
 
Carlos Alberto Pereira em 01/11/2012 15:13:12
se perguntar para essas pessoas que estão fazendo esse protesto o nome de alguma etinia, ou aldeia, ou até mesmo onde elas estão localizadas, ou onde eles querem desapropriar, tenho certeza que 99% não sabe nada sobre o assunto, que vivem em um mundo virtual, ou vivem nas cidades grandes, nunca vão para o campo para ver a realidade, para fazer um protesto tem que ser conhecedor da causa, desafio vocês a debater o assunto, e vir até onde esta o problema, ver a realidade das aldeias, e se é isso realmente que os indios precisam, estão usando nossos indíginas para provocarem desordens, vivo aqui onde estamos enfrentando o problema, e posso falar a verdade, convido vocês, venham nos visitar, vamos até as aldeias, depois que virem a realidade, tirem suas conclusões.
 
jorge aquino do amaral em 01/11/2012 13:59:52
Não sou contra os indíginas terem suas terras, não concordo com a maneira que o processo de demarcação esta sendo feita, somente a parte indígina é ouvida, e os estudos todos manipulados, o governo é culpado de tudo o que esta acontecendo, e um monte de pessoas que vivem em função do que nós produtores rurais produzimos, pois senão fossemos nós muitos de vocês provavelmente estariam passando fome, e postam um monte de bobeira, venham viver nossa situação, acompanhe a realidade, levante da cadeira nos escritórios com ar condicionado e venham ver a realidade, vão visitar uma aldeia, perguntem aos indios que la vivem o que eles precisam, ve se a funai cumpre sua função, eles não querem mais terras, querem assistencia médica, educação, querem se intregrar a nossa sociedade.
 
jorge aquino do amaral em 01/11/2012 13:44:43
Mais internautas que não tem o que fazer....
 
João M Souza em 01/11/2012 12:26:15
1 - Os índios, apesar de representarem apenas 0,4% da população brasileira, têm 12% do território nacional demarcado como reserva indígena e ainda recebem o Bolsa Esmola. Já não está bom? 2 - Quanto mais de terra eles querem? 3 - E pra quê? Já que não produzem nada nelas mesmo? 4 - Por que não vão plantar e viver em suas já demarcadas reservas? 5 - Quem não chora não mama. 6 - Deixem as fazendas para que aqueles que trabalham possam pagar seus impostos para sustentar sua Bolsa Esmola!
 
RODRIGO DA COSTA em 01/11/2012 11:59:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions