A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

25/11/2010 07:55

Protesto contra o Incra se amplia e atinge 10 rodovias

Redação

Os protestos de sem-terra e assentados de Mato Grosso do Sul, iniciados ontem pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra), ganharam hoje a adesão da Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura), e pelo menos dez trechos de rodovias estão tendo bloqueios no tráfego de veículos.

Além disso, a sede do Incra em Campo Grande continua invadida por integrantes do MST.

Os movimentos que reúnem sem-terra e assentados afirmam que os protestos são contra a paralisação das atividades do órgão responsável pela reforma agrária, ocorrida depois do afastamento do ex-superintendente Valdir Cipriano do Nascimento, acusado de envolvimento em irregularidades.

Os bloqueios ocorrem na rodovia MS-060, entre Campo Grande e Sidrolândia, na BR-262, também em Campo Grande, em Dourados, em Iguatemi, em Naviraí, em Itaquiraí, em Nova Andradina, em Nova Alvorada do Sul, em Chapadão do Sul e em Miranda.

Na MS-060, o protesto ocorre no km 398, na divisa entre o município e Campo Grande. Segundo as informações da Polícia Militar Rodoviária Estadual, o bloqueio está provocando congestionamento, pois a passagem de veículos não está sendo liberada desde por volta das 6h.

Policiais militares e rodoviários estão no local na tentativa de negociar com os manifestantes.

Dias de protesto-Ontem os integrantes do MST já haviam bloqueado a BR-163 em Itaquiraí. Um outro grupo invadiu a sede do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), em Campo Grande, onde permanecem.

Segundo as informações das lideranças do manifestantes, as ações devem prosseguir até à tarde, quando está prevista audiência com a direção do Incra em Mato Grosso do Sul.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions