A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Janeiro de 2018

31/01/2010 14:06

Protocolo de Atendimento auxiliará vítima de queimadura

Redação

A criação de um Protocolo de Atendimento às vítimas de queimaduras irá reunir o CFM (Conselho Federal de Medicina), na segunda quinzena de fevereiro, com a proposta de orientar os médicos que não são especialistas, mas que trabalham nas emergências dos prontos-socorros de todo país.

De acordo com informações do coordenador da Câmara Técnica de Queimados, Antônio Pinheiro, em entrevista cedida à Rádio Nacional, além do primeiro atendimento ser muito importante para a seqüência de tratamento da vítima, se o procedimento for feito de maneira adequada pode diminuir o risco de mortalidade e de seqüelas.

"Se você tiver um primeiro atendimento adequado na ponta do sistema e um atendimento especializado posteriormente, o custo social do paciente diminuirá muito", destacou Pinheiro.

O coordenador explicou ainda que o Brasil possui especialistas que tratam de queimados de forma correta, no entanto a quantidade de o número de profissionais e de hospitais ainda é baixa.

Vítimas - Outra informação comentada pelo médico é a de que as principais vítimas de queimaduras no país ainda são crianças e em situações que estão sozinhas em casa.

A recomendação é que em caso de encontrar uma pessoa queimada a primeira medida de segurança a ser feita é afastá-la do agente causador. Em seguida é preciso retirar suas roupas e, caso estejam queimadas, colocar a pessoa em água fria e corrente, dar um analgésico via oral e encaminhá-la imediatamente a um posto de saúde mais próximo.

Outra orientação importante é evitar seguir conselhos que ensinam, de maneira errada, a colocar produtos, como pasta dental, sobre a pele queimada, pois impede o médico de reconhecer a área que foi machucada e a profundidade da queimadura. Também não é recomendado perfurar as bolhas e usar medicamentos caseiros.

Cuidados - Segundo a Sociedade Brasileira de Queimados (SBQ), alguns cuidados podem ser tomados para evitar queimaduras: evitar crianças sozinhas em casa, trocar o botijão de gás sempre em ambiente aberto, não usar produtos inflamáveis, evitar o uso de álcool líquido, optando pela forma em gel, não usar produtos químicos em casa e ter cuidado ao fazer manutenção da instalação elétrica.

De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 130 mil pacientes com queimaduras foram atendidos em estado de urgência nos ambulatórios brasileiros em 2009, desses, aproximadamente 15,5 mil foram internados para tratamento. O custo dessas internações ficou em torno de R$ 40 milhões.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions