A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/10/2009 11:54

Quadrilha trazia droga em avião e distribuia em ônibus

Redação

Em entrevista coletiva na manhã de hoje em Uberlândia (MG), o delegado da Polícia Federal, Júlio Cesar Domingues Bortolato, detalhou a Operação Triângulo, desencadeada em 5 estados contra quadrilha de traficantes.

As investigações mostraram que duas rotas era utilizadas para a entrada de cocaína e maconha no País e distribuição para Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Bahia. A primeira delas passa por território sul-mato-grossense.

Segundo o delegado, o grupo trazia a droga de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, até Pedro Juan Caballero, no Paraguai, usando avião.

Ao cruzar a fronteira, já em Ponta Porã, a droga era dividida entre "mulas", pessoas contratadas para levarem a droga em ônibus de linhas interestaduais até Anápolis e Caldas Novas, em Goiás.

A estratégia é confirmada em apreensões registradas todas as semanas em ônibus que cruzam Mato Grosso do Sul.

"Nesse ponto, as drogas puras eram misturadas a outras substâncias para distribuição", disse Bortolato.

O segundo ponto de entrada no Brasil era via Cáceres, no Mato Grosso, seguindo para Tangará da Serra. "De caminhão, era distribuída no Sudeste e Sul do País, para posterior redistribuição no território nacional", afirmou o delegado-chefe.

A Polícia Federal mineira considera essa a maior operação de combate ao crime organizado na região.

Participam da operação 210 policiais federais dos cinco estados envolvidos, sendo que de Minas Gerais são 140 policiais federais em ação.

Hoje, 37 pessoas já foram presas nos 5 estados e serão indiciados pelos crimes de Tráfico Internacional de Drogas e Associação para o Tráfico.

Até o momento, os agentes recuperaram R$ 100 mil reais em espécie em Minas Gerais e no Mato Grosso, além de R$ 400 mil em cheques, mas os valores ainda estão sendo contabilizados.

Em Mato Grosso do Sul, só foi confirmada até agora uma prisão, na manhã de hoje e em Campo Grande, no bairro Taquarussu. Outro mandado de prisão deveria ser cumprido na região de Ponta Porã.

"Desde dezembro temos procurado drogas de maneira a fazer uma vinculação com os líderes da organização criminosa, que normalmente não colocam a mão na droga. Agora os líderes estão identificados e já foram presos. Não temos a menor dúvida de que a quadrilha foi completamente desbaratada", avaliou o delegado regional de combate ao crime organizado da Polícia Federal em Minas, Marcelo Freitas.

Em janeiro deste ano, a Polícia Federal prendeu integrantes de quatro organizações criminosas que faziam a distribuição de cocaína boliviana a seis estados brasileiros também com droga que vinha de Santa Cruz de La Siera com destino a Goiás, Minas, Bahia, São Paulo e Distrito Federal. A entrada ocorria por Corumbá (MS) e Cáceres (MT).

Uma das quadrilhas identificada também transportava a cocaína em aeronaves. O entorpecente era lançado em fazendas da organização, para posterior revenda e distribuição. (Com informações do Correio de Uberlândia)

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions