ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  26    CAMPO GRANDE 23º

Cidades

Quebra de regime é uma das raízes da superlotação

Por Redação | 28/07/2008 10:13

A quebra de regime é uma das principais responsáveis pela superlotação de presídios em Mato Grosso do Sul. A constatação do grande número de presos que regrediram por não respeitar as regras assustou até o grupo de defensores que está promovendo um mutirão jurídico para atender presos em Campo Grande. Dentro desse cenário, a falta de estrutura para ressocializar presos em unidades de regime semi-aberto também acaba desaguando nas penitenciárias de regime fechado.

A ação dos defensores teve início pelo Instituto Penal de Campo Grande e na manhã desta segunda-feira o grupo, sob orientação da coordenadora do Núcleo Estadual de Assistência ao Preso, Elizabeth Fátima Costa, o atendimento se concentrou no Estabelecimento Penal de Segurança Máxima, onde há 1.371 presos onde deveria haver 450.

Na primeira ação, conta a defensora, 600 presos do Instituto Penal foram atendidos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário