A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

22/10/2013 10:23

Raio mata dois e fere um em Caarapó; em 12 anos, foram 102 mortes em MS

Aliny Mary Dias
Estado registra média de 11,88 milhões de raios por ano (Foto: Divulgação/Inpe)Estado registra média de 11,88 milhões de raios por ano (Foto: Divulgação/Inpe)

Além do homem de 68 anos, que morreu após ser atingido por um raio na aldeia Tey Kuê em Caarapó, a 283 quilômetros da Capital, outros dois adolescentes indígenas também ficaram feridos pela descarga elétrica. De acordo com a Polícia Civil, um dos adolescentes morreu na hora. Em 10 anos, raios já mataram mais de 100 pessoas no Estado. 

A descarga elétrica ocorreu por volta das 20 horas de ontem (21) e a primeira vítima foi Idalécio Roque, que estava em frente a porta da casa de madeira. Conforme a polícia, o impacto do raio também atingiu a mulher do indígena, mas ela não se feriu.

Poucos minutos depois, dois adolescentes que dormiam em uma casa de madeira em outro ponto da aldeia também foram atingidos por um raio. A descarga elétrica atingiu a parede do quarto e os dois adolescentes que dormiam ficaram feridos.

Um deles identificado como Fabricio da Silva, 16 anos, morreu na hora. O outro adolescente, segundo a polícia, ficou ferido e foi socorrido por uma equipe da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) até o hospital de Caarapó.

Números – Segundo levantamento do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Mato Grosso do Sul é o terceiro Estado com maior incidência de raios e o 4º quando o assunto é morte em decorrência das descargas elétricas.

Em Caarapó, o Inpe afirma que a média é de 12,28 raios por metros quadrados e que antes das últimas mortes, a cidade só havia registrado outras duas mortes nos últimos 10 anos. A média em Mato Grosso do Sul é a queda de 11,88 milhões de raio por ano.

Em 10 anos, de 2000 a 2012, o Estado já registrou 102 mortes após queda de raios.

Indígena morre ao ser atingido por raio em aldeia de Caarapó
Um indígena de 68 anos morreu na noite de ontem (21) em Caarapó, a 283 quilômetros de Campo Grande, ao ser atingido por um raio. De acordo com o regi...
Ministério da Saúde suspende incentivos da atenção básica em MS
O Ministério da Saúde suspendeu, nesta sexta-feira (15), repasse extra à atenção básica para sete municípios de Mato Grosso do Sul. Isso porque eles ...


Esta questao de raio aqui no centro oeste e muito seria, sera que nao ha nenhuma tecnologia que nos ajude, sera que nao ha nenhuma soluçao? nao seria o caso de estudo de uma soluçao a nivel de governo e universidades? Os para-raios nao poderias serem instalados em numeros maiores, todas as casas, cercas nao poderiam receber aterramentos? Nao sei.
 
EDILSON PEREIRA DA SILVA em 23/10/2013 08:18:29
Imaginava que pelo menos dentro de casa estaríamos em segurança
 
elio santos em 22/10/2013 11:16:19
Hoje em torno das 03:00 caiu um raio, pelo estrondo foi muito proximo do apartamento que eu moro, com o resultado deste raio tivemos nossa central de interfone queimado.
 
Joao Ximenes em 22/10/2013 10:32:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions