A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

14/11/2010 09:55

Rapaz que teve carro queimado é mandado para fora de MS

Redação

O jovem Rafael Souza Carmo, de 19 anos, que na sexta-feira teve o carro perseguido, atingido por 40 disparos de arma de fogo e incendiado, foi localizado ontem pela família e mandado para fora de Mato Grosso do Sul, por segurança.

Havia a suspeita de que ele tivesse sido sequestrado, mas Rafael, segundo a família, conseguiu escapar e se esconder na casa de parentes.

Ele fez contato ontem à noite com a mãe e foi levado para outro estado, para ficar longe do que o pai dele chamou de "círculo vicioso".

A Polícia Civil está atrás das pessoas que perseguiram Rafael e investiga os motivos. Para a família, se trata de uma rixa, cujo motivo ainda não foi descoberto.

O pai do jovem, o corretor Ronan do Espírito Santo, que é formado em Psicologia, afirmou que a motivação só pode ser "coisa muito ruim", pela violência da perseguição e pelo fato de o veículo ter sido incendiado.

Ele define o filho como um "garoto-problema". Um deles seria a dependência química. Contra isso, informou Ronan, o filho já está sendo encaminhado para tratamento no local para onde foi levado.

O carro de Rafael que foi incendiado, um Pálio, havia sido dado de presente pelo pai recentemente. O jovem conclui o Ensino Médio, e está a caminho de fazer faculdade, segundo o pai.

Perseguição e tiros Rafael estava em seu veículo Pálio de placas COL-9080 quando um jovem identificado pela PM (Polícia Militar) como Deniz Silva, de 24 anos, passou a persegui-lo.

Testemunhas disseram à Polícia que outras três pessoas estavam no Crossfox e que os quatro estavam armados com pistola, revólver e uma arma tipo escopeta.

O irmão de Rafael, de 17 anos, disse que acordou com gritos do jovem na rua, mas quando saiu para ver o que ocorria, o carro já estava incendiado e Rafael já tinha desaparecido.

A perseguição percorreu várias ruas do bairro e, conforme as testemunhas, sempre com os ocupantes do Crossfox atirando no Pálio. Em uma das ruas foi encontrado um projétil amassado. O pai do jovem disse que a árvore em frente a casa deles também tem marcas de tiros.

Durante a perseguição, um motorista que trafegava pela Via Parque teve o pára-brisa do carro atingido por um dos tiros. Ele estava com a filha no carro, mas nenhum dos dois ficou ferido.

O condutor registrou o ocorrido como disparo de arma de fogo e foi a única testemunha a alegar que os dois veículos trocavam tiros quando passaram por ele.

A perseguição terminou na rua da casa de Rafael, a Jerônimo de Carvalho, quando o jovem foi alcançado. A primeira versão é de que tinha sido retirado a força do carro e colocado no outro veículo. O pai, porém, disse que ele conseguiu fugir a pé.

Antes de deixar o local, os ocupantes do Crossfox queimaram o Pálio. Conforme a Polícia, o carro ficou completamente destruído e foi encaminhado para perícia.

Familiares dos perseguidores, disseram que no no dia anterior, Rafael havia atirado contra Deniz, mas não há registro dessa ocorrência.

Deniz tem antecedentes por dirigir embriagado, em crime cometido no ano de 2009, e por um crime ambiental em 2009. Fafael não possui antecedentes criminais.

O caso foi registrado como tentativa de homicídio e seqüestro e, segundo a família, está a cargo do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros).

STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...
UFGD oferece vagas em 36 cursos de graduação pelo Sisu
A UFGD (Universidade da Grande Dourados) está ofertando 944 vagas em 36 cursos de graduação para o Sisu (Sistema de Seleção Unificada). As inscrições...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions