A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/09/2016 16:56

Rede privada fica abaixo da meta, mas muito acima das escolas públicas

Chloé Pinheiro
Estudante em sala de aula: desempenho no período que antecede o vestibular patinou nas redes particular e pública. (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)Estudante em sala de aula: desempenho no período que antecede o vestibular patinou nas redes particular e pública. (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

O ensino médio das escolas privadas de Mato Grosso do Sul não atingiu a meta de 6,5 estabelecida pelo Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O resultado acompanha a tendência nacional: de todos os estados, só o ensino privado de Roraima atingiu o desempenho esperado. 

De qualquer maneira, a distância entre a escola paga e a gratuita segue grande. Para ser mais exato, as instituições de ensino particular tiveram resultado 62% maior do que o da rede pública. 

Em Mato Grosso do Sul, enquanto a média das particulares no Ideb foi de 5,7, as públicas ficaram com 3,5.

A diferença de mais de dois pontos representa um abismo, que se mantém o mesmo desde a última edição do estudo, divulgada em 2014, a única diferença é que tanto a rede privada quanto a pública avançaram 0,1 em sua média do Ideb. 

Para calcular essas médias, o Ideb se vale do índice de aprovação de estudantes para o próximo ano letivo, obtido pelo Censo Escolar, e do desempenho da escola na Prova Brasil, exame realizado em todo o país. A cada dois anos, o estudo é refeito. 

Na Prova Brasil, aliás, a diferença na performance é ainda mais gritante. Os alunos que estão prestes a passar pelo vestibular das particulares tiraram respectivamente 322,97 e 318,68 em matemática e português, enquanto os das públicas receberam 218,14 e 208,60. 

Nem tudo, entretanto, são flores. Além de não atingirem a meta estipulada pelo Ideb, as particulares viram suas notas de matemática na Prova Brasil para o ensino médio caírem. Em 2013, o resultado foi de 325,06, três pontos a mais do que o resultado deste ano. 

Diferente da rede pública, que tem seu desempenho divulgado por escola, os dados da rede privada são obtidos por amostragem e, por isso, o Instituto não pode divulgar o resultado individual de cada escola. 

Já nos anos iniciais do ensino fundamental, a antiga quarta série, houve um resultado curioso. Enquanto a rede particular manteve o 0,1 abaixo da meta esperada (7,0 contra 7,1, a mesma coisa do ensino médio), a rede pública foi melhor do que o esperado. A rede estadual teve 5,4 de média do Ideb para essa faixa escolar e a meta era de 4,6. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions