A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

28/04/2011 13:29

Reunião entre professores e prefeito termina com promessa de negociação salarial

Paula Vitorino e Aline dos Santos

Assembléia será feita no sábado para definir o reajuste

A reunião entre os representantes da ACP (Associação Campo-Grandense dos Professores) e o prefeito Nelson Trad Filho para definir o índice do reajuste salarial da categoria terminou há pouco.

O encontro aconteceu a portas fechadas para a imprensa e durou cerca de 1h30.

Os representantes decidiram por uma assembléia no sábado, às 9h, onde o prefeito comprometeu-se a mostrar para os professores o que ele pode oferecer de reajuste.

De acordo com o vice-presidente da ACP, Amarildo Sanches Silva, a categoria ainda não fala em greve e irá esperar a decisão da assembléia, mesmo com a votação do projeto de reajuste salarial original sendo votado na Câmara.

Os vereadores estão neste momento fazendo a votação do projeto de reajuste salarial proposto pela Prefeitura Municipal para os servidores municipais. A proposta original do projeto, segundo Amarildo, oferece 1,5% de reajuste linear para a categoria, válido a partir de outubro, 100% de incorporação de regência e 6,5% para professores que não tem adicional por tempo de serviço.

A categoria não aceita a proposta e quer reajuste de 10%.

Amarildo diz que o prefeito garantiu que mesmo com o projeto sendo aprovado ele pode enviar uma emenda e modificar o reajuste.

“É arriscado, é arriscado, mas a gente confia na palavra do prefeito. Acredito que sábado possamos ter um avanço na negociação salarial”, diz.

O prefeito garantiu que amanhã as escolas retornam normalmente as atividades, e que hoje houve paralisação em alguns estabelecimentos devido a mobilização da classe, mas que não existe greve.

“Não negocio com quem faz greve. Estamos de portas para negociação”, afirmou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions