A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

21/05/2012 11:26

Roubos diminuem 20% em Campo Grande, segundo estatísticas

Mariana Lopes

Nos 78 municípios de Mato Grosso do Sul, os índices de roubo também apresentaram queda de 12,6%

O secretário de Segurança Pública, Wantuir Jacini, apresentou os índices de roubo no primeiro quadrimestre de 2012 (Foto: Kayke Niz)O secretário de Segurança Pública, Wantuir Jacini, apresentou os índices de roubo no primeiro quadrimestre de 2012 (Foto: Kayke Niz)

De janeiro a abril de 2012, as estatísticas apontam queda de 20% nos crimes de roubo em Campo Grande, se comparadas aos números, extraídos dos boletins de ocorrências, ao mesmo período do ano passado. A informação é da Segurança Pública no Estado, através do Plano MS Forte Segurança.

Nos 78 municípios de Mato Grosso do Sul, os índices de roubo também apresentaram queda de 12,6%. No primeiro quadrimestre de 2011, foram contabilizadas 2.540 ocorrências, enquanto no mesmo período de 2012 foram registrados 2.220 casos, o que representa 320 ocorrências - números que estão acima das metas estabelecidas anualmente pela Segurança Pública do Estado que variam de 6% a 8%.

De acordo com informações da assessoria de imprensa do Governo do Estado, os roubos em residências também apresentaram queda de 19,1%, passando de 94 casos registrados em 2011 para 76 casos contabilizados em 2012 somente na Capital.

A queda de 9,2% registrada em todo Estado mostra que os roubos em residências caíram de 184 fatos registrados no ano passado, para 167 ocorrências este ano.

Os roubos de veículos na Capital caíram 17,6% no mesmo período. As estatísticas demonstram que em 2011 foram registradas 198 ocorrências, enquanto 2012 somam 163 veículos roubados. Em todo o Estado o índice caiu 9,9%.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Wantuir Jacini, as reduções nos casos de roubo são decorrentes do plano de redução de criminalidade, desenvolvido através do Programa MS Forte Segurança, lançado no início do ano passado.

“Os dirigentes das polícias Civil e Militar trabalham através de uma ferramenta que estuda a criminalidade, chamada georreferenciamento. Com estas informações, podemos direcionar recursos de pessoal e material para o melhor enfrentamento do crime”, conta Jacini.

Outro índice que também mostrou queda foi o de homicídios culposos (quando não possui intenção de matar) no trânsito da Capital. Os números mostram que de janeiro a abril de 2011 foram feitos 32 registros, enquanto no mesmo período deste ano foram realizadas 26 ocorrências, ou seja, queda de 18,7%.

De acordo com as estatísticas apresentadas desde o primeiro mês de 2012 até abril, os crimes de homicídios dolosos mostraram 57,1% dos casos solucionados em todo Estado.

Os dados mostram que a Capital acumula 54,8% dos casos elucidados e no interior os números chegam a 57,9%. “Estes números estão muito acima da média nacional, onde a resolubilidade é de 20%. Aqui no Estado mais que duplicamos esta meta e superamos as nossas expectativas. Temos investido em capacitação de efetivo e aprimoramento da gestão em nossas polícias”, pontua Jacini.

O comparativo do primeiro quadrimestre de 2011/2012 mostrou queda de 3,7 % no número de homicídios dolosos. Se somados os números de todos os municípios do interior, principais contribuintes para a inclinação deste percentual, a redução foi de 5,8% nos casos de homicídios dolosos. O mesmo acontece com os crimes com resultado de morte que caíram 8% na Capital, passando de 75 ocorrências em 2011 para 69 casos em 2012.

Georreferenciamento - O secretário Wantuir Jacini explica que o georreferenciamento é um software desenvolvido junto ao banco de dados do Sistema Integrado de Gerenciamento de Gestão Operacional (Sigo), que faz o monitoramento digitalizado a partir de ocorrências e denúncias e já está disponibilizado online nas 11 cidades polos, monitorando os índices de criminalidade dos 78 municípios.

A ferramenta permite identificar, locais, bairros, ruas, avenidas, horários e dias da semana em que os crimes ocorrem, além de proporcionar acompanhamento diário da criminalidade em todo Estado.

Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...
UFGD oferece vagas em 36 cursos de graduação pelo Sisu
A UFGD (Universidade da Grande Dourados) está ofertando 944 vagas em 36 cursos de graduação para o Sisu (Sistema de Seleção Unificada). As inscrições...


Isto é em parte reflexo da mudança de comportamento da sociedade, cientes somos que a PM, PC e PF fazem o seu trabalho mas em pouco tempo o meliante está nas ruas de novo e rindo de todos e tudo. Fixar valores de uma sociedade familiar em que todos zelam por todos e organizadamente unidos se protegem.
 
Antonio Augusto Bogo Barcelos em 21/05/2012 12:15:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions