A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

29/07/2011 13:49

Sanesul planeja investir R$ 1 bilhão em fornecimento de água e saneamento até 2015

Ítalo Milhomem

O diretor presidente da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), José Carlos Barbosa divulgou na manhã desta sexta-feira (29),o planejamento estratégico da empresa, que tem como meta investir R$580 milhões em fornecimento de água e obras de saneamento básico em 123 localidades de 68 municípios de Mato Grosso do Sul.

Deste total a ser investido, R$ 150 milhões são de recursos próprios e o restante dos R$ 430 milhões do governo federal por meio de programas como PAC (Programa de Aceleração ao Crescimento) e PAC Funasa. Somados aos R$ 420 milhões investidos no primeiro governo de André Puccinelli (PMDB), onde 61% eram recursos próprios, a empresa pretende chegar a marca de R$ 1 bilhão investidos até 2015.

Barbosa afirma que a empresa cresceu muito nos últimos quatro anos. Em 2006 a cobertura da rede de esgoto que chegava apenas em 10% do Estado, atualmente está alcançando a faixa de 30%. A meta é que o Estado tenha a cobertura e rede de esgoto em 60% até 2015.

Dentro do planejamento, as maiores cidades como Dourados, Corumbá, Três Lagoas e Ponta Porã deverão chegar a ter 100% de esgoto até o término deste governo. Estes municípios terão R$ 142 milhões de recursos por meio do PAC 2.

Barbosa dá o exemplo da evolução de Corumbá na questão obras de saneamento.

“Em 2007 Corumbá tinha 0% de saneamento, agora está em 40% e até 2012, o município terá 80% da cidade com rede de coleta de esgoto”, afirma Barbosa.

Durante evento realizado nesta manhã, o governador André Puccinelli (PMDB) autorizou o início dos trabalhos nas obras coma liberação R$ 29 milhões em recursos para Sanesul.

Puccinelli destacou a importância das metas apresentadas pela Sanesul.

“Saneamento é saúde. As doenças infectocontagiosas que são veiculadas pela água e ingeridas pela boca, são evitadas através do tratamento da água. A hepatite é uma exemplo desta doença. Com o tratamento adequado da água e da captação de esgoto, pode-se evitar não somente as doenças, como também garantir o registro de índices de saúde muito melhores, e é esta a nossa intenção. Vale lembrar que a saúde faz parte da nossa tríade de prioridades que inclui a educação e segurança. E água tratada com saneamento e captação de esgoto é significado de saúde”, disse o governador.

Entre as obras previstas estão: A implantação de 217 km de redes de água e esgoto, implantação de 11,6 mil ligações domiciliares de água e esgoto, construção de oito poços tubulares profundos, ampliação de uma estação de tratamento de esgoto e a construção de três novas estações de tratamento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions