A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/11/2015 18:52

Santa Casa sai sem resposta de encontro que cobra R$ 13 mi da Prefeitura

Thiago de Souza e Ricardo Campos Jr.
Impasse sobre dívida da Prefeitura com a Santa Casa continua. (Foto: Arquivo CG News)Impasse sobre dívida da Prefeitura com a Santa Casa continua. (Foto: Arquivo CG News)

O prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) se reuniu, na tarde de hoje (3), com o secretário Municipal de Saúde Ivandro Fonseca e com o diretor-presidente da Santa Casa de Campo Grande Wilson Teslenco. A reunião, ocorrida na prefeitura, durou duas horas e meia e serviu para discutir o valor de R$ 13 milhões que o hospital cobra do município.

Sobre o recebimento dos valores em atraso, principal motivo do encontro, nada ficou definido. Wilson Teslenco recebeu apenas a informação que a prefeitura vai convocar o governo estadual para redefinir a política de repasses do estado para a saúde.

A maior parte da dívida do município com o hospital se deu quando a Santa Casa pediu aumento no repasse mensal de R$ 4 milhões, mas a prefeitura repassou apenas R$ 3 milhões.

Teslenco disse que, para prestar um atendimento mínimo, a Santa Casa precisa receber mensalmente R$ 20.235.000,000. O penúltimo pagamento para o hospital foi de apenas R$ 16.500.000,00 em setembro, e o último, em outubro, no valor de R$ 19.705.000,00.

O secretário Municipal de Saúde Ivandro Fonseca disse que a prefeitura honra os repasses mensais ao hospital. Porém, sobre a dívida com a associação, disse que é preciso redefenir a política estadual de saúde. Segundo ele, o município custeia 22% dos gastos com a saúde, enquanto que o Estado fica com apenas 6%.

Outro fator ressaltado pelo secretário, foi o atraso nos repasses do governo estadual para a Santa Casa, que teve de ser coberto com dinheiro do município, num total de R$ 4 milhões. O titular da pasta concluiu dizendo que o contrato, uma das exigências da Santa Casa, está pronto e terá vigência de doze meses conforme manda a lei. Hoje a prefeitura não tem contrato com o hospital.

O encontro, em que prefeitura da Capital deve discutir o percentual de repasses com o Governo do Estado, ainda não tem data definida.



Pasmem Sras e Srs !
" A prefeitura vai convocar o governo estadual para redefinir a política de repasses do estado para a saúde."
De novo! A mesma história de seis meses atrás. A mesma ladainha, a mesma irresponsabilidade para com a saúde da população.
E o Sr. Reinaldo Azambuja vai ficar calado ? A saúde no seu governo não era prioridade número um?
Mentiu, enganou, esqueceu-se das promessas como a Dilmentira?
E a Santa Casa agoniza. Os médios não recebem, o fim de ano vem aí, 13º salário etc... Pobre da população campo-grandense.
Quando a Santa Casa fechar as portas, virão os procuradores do Min. Público a querer prender e acontecer. Onde está o Min. Público, que não obriga o governo do Estado a repor aquilo que é da sua responsabilidade e a Prefeitura a pagar o que deve ao hospital?
 
Barbarossa em 03/11/2015 20:26:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions